×
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
7 de mar. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Russo Valentin Yudashkin banido da Paris Fashion Week

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
7 de mar. de 2022

O desfile virtual do estilista russo Valentin Yudashkin, marcado para terça-feira (8 de março), como parte da Paris Fashion Week (PFW), foi cancelado pois ele "não se dissociou" da guerra travada pela Rússia na Ucrânia, disse o presidente da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM) no domingo (6 de março).


Valentin Yudashkin - outono-inverno 2021 - Womenswear - Paris - © PixelFormula


"A nossa equipe quis verificar a posição de Valentin Yudashkin. Se tivesse manifestado reservas sobre a guerra na Ucrânia, teria sido difícil retirá-lo" do programa, explicou Ralph Toledano, presidente da FHCM.

"A PFW queria fazer um trabalho intelectualmente honesto para ver se ele, tal como outros artistas, se dissociariam. Como não foi esse o caso, disse: 'tirem-no imediatamente'", continuou.

Valentin Yudashkin, que desfilou em Paris durante anos, é, entre outros, um dos criadores das novas fardas para o exército russo.

Quanto à continuação dos rótulos russos Ulyana Sergeenko e Yanina Couture – as maisons convidadas da semana da alta costura – a decisão será tomada por um comitê que se reúne "de seis em seis meses" para decidir sobre as entradas e saídas, acrescentou Toledano.

"O próximo comitê será realizado em junho", acrescentou.

"Não podemos atirar em todos sem antes pensar bem. Não atacamos pessoas, não retiramos pessoas sem verificar o que está por trás", insistiu.

Discreto desde o início da guerra na Ucrânia, o setor do luxo e da moda está cada vez mais distante da Rússia, limitando a sua presença no país e apoiando financeiramente os refugiados ucranianos.

No arranque da semana da moda, no dia 28 de fevereiro, Ralph Toledano fez um apelo para que as pessoas experimentassem os desfiles "com seriedade" e pediu aos 110 membros da FHCM para fazerem doações para os refugiados ucranianos.

Após dois anos de crise sanitária, esta semana da moda foi considerada uma "espécie de reunião", mas é impossível "celebrar" em beleza esta edição "quando há coisas monstruosas acontecendo a duas horas de Paris", concluiu Ralph Toledano.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.