×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de nov. de 2021
Tempo de leitura
6 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Roberto Cavalli: Damac revela o grandioso projeto Cavalli Tower

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de nov. de 2021

Planos para relançar a marca Roberto Cavalli, que em novembro de 2019 passou do fundo Clessidra para a empresa de promoção imobiliária Damac (através da empresa de investimento Dico Group) do magnata Hussain Sajwani dos Emirados Árabes Unidos (EAU), foram apresentados em Milão. O novo curso começa com o grandioso projeto da Cavalli Tower, um arranha-céus ultra luxuoso de 70 andares que será construído em Dubai pela Damac nos próximos quatro anos. O CEO Ennio Fontana, que tomou posse em outubro de 2020, salientou que "a relação estabelecida entre a Cavalli e a Damac está cada dia mais forte, de tal forma que a empresa dos Emirados dá um apoio muito forte às equipes corporativas, que trabalharam em tempo integral durante a fase difícil da pandemia".


Cavalli Tower - Roberto Cavalli


A Cavalli Tower, com um investimento de aproximadamente 545 milhões de dólares (466,95 milhões de euros) e 485 unidades residenciais, será um dos principais locais de Dubai e será construída perto da mundialmente famosa Ilha Palm Jumeirah. Um edifício único, onde cada apartamento desfrutará de vista para o mar.

Localizada no distrito da Marina do Dubai e concebida pelo arquiteto galardoado Shaun Killa – criador do impressionante Museu do Futuro do Dubai – a torre será dividida em três seções. Os primeiros andares serão na categoria de luxo; a seção do meio será considerada de luxo superior; e os andares superiores oferecerão aos residentes acabamentos e características de super luxo.

As seções de luxo e luxo superior terão acesso à piscina e jardim a céu aberto, enquanto a seção de super luxo terá uma piscina infinita, um salão de fumo de charutos e um pavilhão privado onde os residentes podem acolher jantares e contratar chefs de cozinha. Cada apartamento da categoria super luxo terá uma piscina privada ou Jacuzzi. Os apartamentos terão entre dois e cinco quartos. Outra característica especial da torre é o átrio, que terá quatro andares, todos desenhados pela Cavalli, e será iluminado por uma claraboia encantadora.
 
O acesso exclusivo à praia e ao serviço de quartos irá contribuir para esta comodidade. Além disso, haverá um mordomo 24 horas, um serviço de limpeza à la carte, serviços de babysitting, formação de pessoal, lavanderia, estilo flat, organização de eventos, bem como jardinagem e enfermagem a domicílio, enquanto que o mobiliário e o design das áreas comuns serão obviamente todos da responsabilidade da Cavalli – e é igualmente óbvio que o mobiliário será inteiramente comprável.

"A equipe da Cavalli tratou de tudo; uma das principais joias é o mobiliário, que está entre os melhores do mundo para os couros e materiais utilizados. Esta localização, entre as mais belas do Dubai, dá a melhor visibilidade que poderíamos esperar para a marca", disse o CEO Ennio Fontana ao FashionNetwork.com. "Já temos pedidos para replicar o projeto em Miami, e em Istambul, mas será difícil encontrar algo que possa igualar ou exceder a escala deste edifício", acrescentou o CEO, informando ainda que uma aquisição de marca, tal como nos foi antecipada em 2019, está em vias de ser concretizada.

"O grupo quer crescer, implementar sinergias graças a uma equipe ampliada e desenvolver o omnichanneling para acompanhar o cliente em todos os momentos e em todas as fases. A união entre offline e online faz a diferença", frisou.


Hussain Sajwani - DR


Hussain Sajwani fala de uma nova era para a Cavalli. "Estou entusiasmado por tornar oficial o projeto da Cavalli Tower, para que todos saibam do renascimento de uma marca que fez história na moda. A minha visão é inovar a marca, mas sem deixar de continuar o legado de Roberto Cavalli, respeitando o seu DNA. Damac tem recursos consideráveis para investir e não tenho qualquer problema em investir o que é necessário para que a Cavalli alcance o nível mais alto possível. O único obstáculo recente foi o COVID-19, esperamos ter deixado isso para trás", disse o empresário sediado no Dubai.
 
A Cavalli Tower está sendo lançada numa altura em que o mercado imobiliário do Dubai está a recuperar muito mais rapidamente do que os analistas esperavam, com vendas totais de cerca de 100 bilhões de dirhams dos EAU em 2021 (equivalente a cerca de 23 bilhões de euros). As vendas de edifícios em construção, impactadas pela pandemia de COVID-19 e pelas restrições às viagens e ao turismo, estão se recuperando fortemente. A Damac espera que a Cavalli Tower atraia um forte interesse de clientes russos e europeus, compradores fiéis da maison de moda. "O mercado imobiliário dos Emirados continuou crescendo nos últimos meses, graças em parte ao excelente tratamento da pandemia por parte do governo", salientou o empresário que vive em Dubai. "A Palm Island viu os seus preços subirem até 50%, e este aumento se aplica ao setor imobiliário de luxo em geral. Europeus, russos, chineses e árabes muito ricos estão a chegar ao Dubai".
 
O projeto levará quatro anos a concluir. "Vamos começar a vender imediatamente. Alguns apartamentos já foram reservados. O seu custo começa a partir 350.000 euros e vai até alguns milhões de euros", salientou Hussain Sajwani.


Detalhe dos pisos superiores de luxo da Cavalli Tower - DR


Entretanto, o CEO Ennio Fontana recordou que a nova era da Roberto Cavalli será sancionada pelo "desfile de moda após três anos, como a melhor forma de selar um novo começo", recordou a apresentação da mais recente coleção da marca na última Milano Fashion Week em formato físico, frisando também que a distribuição assistiu à abertura de 11 lojas em 12 meses. "Abrimos cinco durante a pandemia", lembrou Fontana, "mas estão previstas outras seis em um futuro próximo. Aberturas de flagships – como a de Pearl Harbour onde reabriremos uma loja em dezembro – estamos planejando, mas muito dependerá da pandemia".

"Precisamos crescer por toda parte, mas certamente que geograficamente nos vamos concentrar em primeiro lugar nos Estados Unidos (o mercado histórico da marca), na Rússia (onde temos grandes planos), no Médio Oriente e na Europa, em outras palavras, nas áreas onde éramos fortes. Agora precisamos nos tornar fortes novamente. Assim que tivermos nos fortalecido nestes mercados, pensaremos em nos desenvolver na Ásia. No entanto, os Estados Unidos e a dimensão online serão as primeiras pedras angulares do renascimento da Cavalli".
 
Ainda de acordo com Fontana, os primeiros resultados já foram vistos em menos de um ano de nova gestão. "Temos muitos mais pedidos, muitas mais pessoas nas lojas, o website tem assistido a um enorme aumento nas vendas. Em suma, estão reunidas todas as condições para nos sairmos muito bem".
 
Desde a chegada do novo CEO, o negócio já registrou um aumento de 25% do volume de negócios no primeiro semestre do ano, embora Fontana assinale que 2020-2021 foram anos difíceis, com o comércio fechado durante cinco meses devido à Covid.

"É importante, contudo, a percepção positiva que a nova coleção está dando", explicou ao site FashionNetwork.com. "O mercado italiano é muito importante para nós, a nível atacadista reativamos a distribuição nos principais intervenientes, e a nível varejista estamos repensando a loja de 1.200 metros quadrados em Milão numa chave Cavalli World, planejando incluir o showroom no seu interior. Depois estamos pensando em uma nova abertura em Roma, e em outra em Nápoles. Todas as nossas lojas também estão se saindo muito bem".


Ennio Fontana, CEO da Roberto Cavalli - Roberto Cavalli


"A marca (cuja direção criativa é agora garantida por Fausto Puglisi, nota do editor) sempre foi vista como uma marca de moda puramente feminina, e mesmo sob esta nova gestão continuará certamente a ser uma marca feminina que proporá uma parte significativa do desgaste formal, mas a oferta de vestidos e ternos será ampliada e o segmento masculino também será reforçado", explicou Ennio Fontana, "sempre no pleno respeito estilístico do DNA da Roberto Cavalli, como demonstrado pela última campanha publicitária com Mike Tyson, que considero uma das últimas lendas transversais e transgeracionais do esporte mundial, juntamente com Maradona e Senna (acrescentaria Marco Pantani, mas é um fenômeno muito italiano), e o único ainda vivo. Porque lutaram pelo sul global e as massas contra as potências fortes. Também planejamos nos expandir para acessórios e calçados".
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.