Ricos Chineses escolhem Paris como principal destino para compras de luxo

Paris está para ultrapassar Hong Kong tornando-se o destino preferido dos consumidores chineses que buscam fazer suas compras de artigos de alta gama.

archiv

Um relatório do Boston Consulting Group mostra que os turistas chineses vão tirar proveito da fraqueza do euro este ano indo à Paris com objetivo de alcançar bolsas com monograma e outros scarpins de sola vermelha.
 
Os especialistas deste relatório pediram a 1.000 ricos consumidores chineses para nomear a cidade na qual pensam fazer suntuosas compras dentro dos próximos 12 meses.
 
Paris ficou na primeira posição, à frente de Hong Kong e Tóquio.
 
Embora a proximidade territorial de Hong Kong a tenha tornado o destino preferido dessa categoria de pessoas, este ano parece que essa amostra de Chineses está pronta para ir até a Europa para as suas compras.
 
Uma de cada quatro pessoas sondadas confiou que busca bens de alta gama no exterior, porque eles encontram uma melhor seleção fora das suas fronteiras.
 
Uma de cada três pessoas acha, por outro lado, que é importante comprar produtos nos países nos quais eles foram produzidos. Da mesma forma, um inquirido de cada três explicou que a experiência de compra fora da China é bem superior àquela proposta em seu país.
 
Este relatório se apoia em estatísticas de gastos realizados em 2015. No ano passado, entre 100 bilhões de euros gastos na aquisição de bens de luxo, somente 23 bilhões foram gastos em lojas estabelecidas na China.
 
É na Europa que os consumidores chineses gastaram mais (35 bilhões de euros no total), seguida dos Estados Unidos (14 bilhões de euros).
 
Ainda segundo este relatório, os gastos dos mesmos consumidores chineses passaram de 70 bilhões de euros em 2012 para 100 bilhões em 2015.
 
Uma análise demográfica das pessoas relacionadas mostra que, ao longo dos quatro próximos anos, 81% desses consumidores serão provenientes das classes mais favorecidas da população e que 65% dos compradores terão nascido entre 1980 e 1990.
 
Aqui em detalhe, as regiões nas quais os ricos consumidores chineses gastaram suas divisas em bens de luxo em 2015:
 
Europa: 35 bilhões de euros
Estados Unidos: 14 bilhões de euros
Hong Kong: 13 bilhões de euros
Rússia e Médio Oriente: 13 bilhões de euros
Macau: 2 bilhões de euros

Copyright © 2019 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

TurismoDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER