Richemont vai encerrar operações de quatro marcas de relógios de luxo no Brasil

O grupo suíço de luxo, Richemont, vai encerrar as operações de quatro marcas de relógios de luxo no Brasil, de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, que aponta o solavancos do câmbio e o peso dos impostos - que corresponde a 55% do preço de um relógio - como vilão para o segmento no país.  De acordo o jornal, estima-se que para cada modelo de relógio suíço de luxo comprado no Brasil, dez são comprados no exterior. 


Van Cleef & Arpels é uma das marcas do grupo Richemont a deixar o Brasil - Van Cleef & Arpels

O grupo Richemont vai manter apenas duas grifes no país, Montblanc e Cartier. As lojas das marcas Van Cleef & Arpels, IWC, Jaeger-Le-Coultre e Panerai, localizadas no no shopping JK Iguatemi, em São Paulo, continuarão funcionando até julho e depois disso serão fechadas.

Não são apenas as marcas de relógios de luxo que estão sofrendo com a baixa demanda dos brasileiros no país e fechando suas portas, a Richemont segue os passos de outras marcas internacionais, como Versace, Roberto Cavalli, Lanvin e Ralph Lauren, que recentemente também decidiram encerrar suas operações no mercado brasileiro. 

Segundo estimativa do Estado de S. Paulo, o país perdeu 25% das marcas de luxo nos últimos três anos, devido, principalmente, aos efeitos da recessão e das incertezas políticas, que afetaram bastante as vendas, além dos impostos. 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER