×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Revlon reduz prejuízo com lucro operacional recorde no primeiro trimestre

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de mai. de 2022

A gigante de cosméticos norte-americana Revlon Inc. anunciou na quarta-feira (4) que registrou um aumento de quase 8% nas vendas líquidas no primeiro trimestre, encerrado em 31 de março, o que a ajudou a obter um lucro operacional recorde no período.


Revlon


A empresa com sede em Nova York disse que as vendas líquidas do primeiro trimestre aumentaram 7,8%, para 479,6 milhões de dólares, em comparação com 445 milhões de dólares no mesmo trimestre do ano anterior.

Por segmento, as vendas da Revlon aumentaram 12,4% para 182,1 milhões de dólares, enquanto as receitas da Elizabeth Arden aumentaram 2,4%, para 114,9 milhões de dólares durante o trimestre de janeiro a março. O segmento de portfólio, composto por marcas como lmay, Sinful Colors e American Crew, teve um aumento de 3,3% nas vendas líquidas, para 99,2 milhões de dólares, e o segmento de fragrâncias teve um aumento de 11,5%, para 83,4 milhões de dólares no trimestre.

O grupo registrou seu maior lucro operacional reportado no primeiro trimestre em seis anos, totalizando 23,7 milhões de dólares, comparado a um prejuízo operacional de 12,7 milhões de dólares no mesmo período do ano passado. O EBITDA ajustado foi de 58,4 milhões de dólares contra 38,2 milhões de dólares um ano antes.

Apesar disso, a empresa conseguiu ficar no vermelho por três meses, registrando um prejuízo líquido de 67 milhões de dólares, inferior ao do ano passado, que foi de 96 milhões de dólares.

"Embora os desafios da cadeia de suprimentos continuem a ter impacto, nossos resultados do primeiro trimestre foram fortes tanto no resultado final quanto no faturamento. Cada um de nossos segmentos cresceu em relação ao ano anterior e tivemos nosso melhor EBITDA Ajustado no primeiro trimestre em seis anos", comentou Debra Perelman, presidente e CEO da Revlon.

"A Revlon está executando de acordo com nosso plano estratégico bem estabelecido de focar em nossas marcas principais e icônicas em mercados-chave, bem como na aceleração digital para impulsionar o crescimento sustentável de longo prazo - enquanto protegemos a lucratividade e administramos nossa liquidez. Continuamos a gerenciar nossos negócios dinamicamente à medida que navegamos pela incerteza macroeconômica em curso."

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.