×
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de mar de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Revlon anuncia o corte de 1.000 empregos

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de mar de 2020

A Revlon informou na segunda-feira (9) que espera economizar 230 milhões de dólares por ano até o final de 2022 com a eliminação de quase 1.000 empregos, em uma tentativa de melhorar a lucratividade, enquanto continua explorando opções com o Goldman Sachs.


Revlon


A fabricante norte-americana de cosméticos tem enfrentado dificuldades para atrair consumidores jovens em um mercado competitivo que abriga várias novas marcas, como de cosméticos veganos, Florence by Mills, da atriz Millie Bobby Brown, e empresas maiores, como L'Oréal e Estée Lauder.

As vendas da Revlon vem caindo há pelo menos cinco trimestres. Atingida pela fraca demanda por suas fragrâncias e produtos homônimos, a empresa registrou uma receita preliminar de 699,4 milhões de dólares no quarto trimestre do ano passado, bem abaixo das estimativas de 755,4 milhões de dólares do mercado.

A companhia estima encargos de 55 milhões a 65 milhões de dólares em 2020, principalmente, devido aos custos de de compensação e rescisão de contratos.

Seu maior acionista MacAndrews and Forbes, holding através da qual o bilionário Ronald Perelman detém cerca de 87% das ações da Revlon, havia dito em agosto do ano passado que a fabricante de cosméticos estava explorando opções para seus negócios.

A empresa também informou que assinou um acordo com a Jefferies Finance LLC de 850 milhões de dólares em novos financiamentos para pagar empréstimos com vencimento em fevereiro de 2021 e o empréstimo a prazo de 2019. A empresa tinha uma dívida de longo prazo de 2,91 bilhões de dólares em 31 de dezembro.

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.