×
1 053
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Coordenador(a) de Compras de Eventos
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii Treinamento Comercial Venda Direta - Franschising
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Compradora de Projetos Júnior - Híbrida - PR
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Especialista i - Inteligência Comercial
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
VIVARA
Analista de CRM sr
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
PUMA
Retail District Manager
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Consultora de Vendas - o Boticário (Zona Oeste)
Efetivo · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Analista ii - Supply Chain - Camaçari
Efetivo · Camaçari
GRUPO BOTICARIO
Analista de Planejamento e Demanda i
Efetivo · Curitiba
GRUPO BOTICARIO
Analista de Embalagem Iii
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Especialista i - Inteligência e Performance em Suprimentos
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Analista de Embalagem ii
Efetivo · São Paulo
Publicado em
10 de nov. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Resultados da Natura &Co mostram que desafios da Body Shop permanecem

Publicado em
10 de nov. de 2022

O grupo brasileiro de beleza Natura &Co, proprietário das marcas Natura, Avon, The Body Shop e Aesop, disse ter registrado um “desempenho resiliente” no terceiro trimestre, com uma receita líquida consolidada de R$ 9 bilhões (€ 1,7 bilhão/£ 1,5 bilhão/US$ 1,7 bilhão), um aumento de 2,2% em moeda constante, mas queda de 5,7% em base reportada.


DR


A empresa disse que p EBITDA ajustado caiu 5,7%, para R$ 772,5 milhões, e o prejuízo líquido foi de R$ 560 milhões, após um lucro de R$ 273 milhões um ano atrás. Apesar diss, a Natura & Co  encerrou o trimestre com uma sólida posição de caixa de R$ 4,6 bilhões. Os esforços para focar na geração de caixa também apresentaram bons resultados, com uma melhora significativa na conversão de caixa no 3T.

Como destaque, as vendas digitais atingiram 50,1% da receita líquida total, acima dos 49,8% no terceiro trimestre do ano passado.

O CEO Fabio Barbosa disse: “A Natura &Co apresentou resultados em linha com nossas expectativas, com tendência de receita superior, enquanto as margens continuaram pressionadas pelo ambiente macroeconômico desafiador, marcado pela alta inflação, menores gastos discricionários e impactos cambiais”.

Olhando para suas diversas marcas e unidades operacionais, a Natura &Co Latam teve um desempenho sólido, com destaque para a marca Natura e o segmento Avon CFT na região. A Aesop registrou outro trimestre consistente de crescimento, enquanto a Avon International apresentou outra melhora sequencial nos resultados e nos principais indicadores.

Mas a The Body Shop “continuou a apresentar resultados desafiadores em meio ao declínio do canal no segmento At Home e à recuperação mais lenta da franquia”. A queda nas vendas na TBS At Home ultrapassou a recuperação progressiva do varejo, com aumento no tráfego das lojas e melhora nas vendas de varejo por meio de parceiros de franquia.

As margens da Body Shop caíram e a administração está agora implementando “uma série de medidas, incluindo a contenção rígida de custos, estimulando a demanda dos principais franqueados através do gerenciamento dos níveis de estoque, da otimização contínua do footprint de loja e da implantação da nova loja Workshop, que está mostrando um aumento de 15 pontos percentuais nas vendas em relação ao modelo tradicional”.

Enquanto isso, a receita líquida da Natura &Co Latam cresceu 10,2% em base CC e 4,1% em reais. A marca Natura apresentou forte crescimento de 18,5% na América Latina na CC (+11% em reais); e a receita da marca Avon na América Latina cresceu 0,7% em CC (-4,1% em reais).

A receita líquida da Avon International caiu 8,1% em CC (-19,8% em reais) no 3T. O desempenho foi impactado principalmente pela guerra na Ucrânia (excluindo Rússia e Ucrânia, as vendas caíram 3,1% em CC), a baixa confiança do consumidor e erosão do poder de compra das famílias na Europa. Os fundamentos de negócios da Avon continuaram a melhorar, uma vez que o novo modelo comercial, agora implementado em 20 mercados, resultou na maior produtividade e digitalização e em um melhor desempenho dos principais produtos.

A Aesop registrou outro trimestre forte, com aumento de 21,5% na receita líquida em CC (+8,9% em reais). Todas as regiões, exceto a Europa, apresentaram crescimento de dois dígitos, liderado pela América do Norte e Ásia-Pacífico. A Aesop continua a registrar um crescimento de vendas comparáveis consistente, enquanto continua a abrir novas lojas.

Também está em andamento a revisão para uma oferta pública inicial (IPO) da Aesop ou uma cisão para separá-la da Natura &Co, potencialmente seguida de uma oferta pública.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.