×
Publicado em
22 de mai. de 2019
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Restoque registra prejuízo de 13 milhões de reais devido à queda de receita e lucro bruto no primeiro trimestre

Publicado em
22 de mai. de 2019

A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A, varejista de moda proprietária das marcas Le Lis Blanc, Bobô, John John, Rosa Chá e Dudalina, anunciou que teve prejuízo de 13 milhões de reais no primeiro trimestre de 2019 devido à queda de receita e lucro bruto.


BoBô, outono - inverno 2019 - BoBô


O EBITDA atingiu 57,4 milhões de reais, com margem de 22,9%. devido principalmente à queda do lucro bruto, de -10,2% para 172,4 milhões de reais, com uma margem bruta de 68,9% (+4,8 p.p.), a maior de sua história. Esse resultado se deve à estratégia de redução de vendas promocionais. A marca mais afetada foi a Dudalina, que registrou queda de -44,6% nas vendas em mesmas lojas, mas aumento de 5% na produtividade de vendas por metro quadrado. 

Todas as demais marcas atingiram crescimento em produtividade em vendas por metro quadrado (sendo 6,6% na Le Lis Blanc, 1,3% em Bo.Bô, 0,7% em John John e 17,0% na Rosa Chá).  As vendas em mesmas lojas da marca Le Lis Blanc tiveram queda de -0,4%, as da John John registraram -8,3%, as da marca Rosa Chá +11,0%, e as da BoBô -8,4%.

A empresa iniciou neste segundo trimestre a operação de seu omnichannel, integrando vendas de lojas físicas e online, e espera ter 100% da rede integrada e com operação de checkout móvel dentro deste trimestre. Foram desenvolvidas internamente as plataformas LiveRetail, que consiste em Indicadores de gestão do varejo offline em tempo real e plataforma de mídia social corporativa; e LiveStore, que consiste em checkout móvel, recomendação de produtos baseado em algoritmo proprietário, gerenciamento de estoque e omnichannel.

A empresa informou que registrou queda de 75,9 milhões de reais no faturamento no primeiro trimestre, sendo 41,5 milhões de queda de vendas derivada da estratégia de redução de conflitos com seu canal online próprio, e 30,7 milhões de reais de queda de vendas derivada da redução de conflitos com o canal de vendas para multimarcas.

O faturamento do canal de atacado caiu para 62,7 milhões de reais, principalmente devido ao foco na venda online via canais próprios; e as vendas do e-commerce caíram 22,7% para 6,9 milhões de reais, ou 2,2% do faturamento total, devido às mudanças na plataforma.

A empresa também destacou que no primeiro trimestre ela deu sequencia à implementação de mais uma etapa de seu aprimoramento da estrutura fabril e logística, unificando suas duas unidades de corte e costura numa única fábrica completamente integrada, de forma a reduzir custos logísticos e aumentar a produtividade.

"Neste primeiro trimestre de 2019 trabalhamos em desenvolver o alicerce para a retomada de nosso crescimento sustentável e de longo prazo. Este crescimento baseia-se em forte atualização tecnológica, unificação de nossos canais de venda online e offline (Omnichannel), crescimento de nossas vendas online e crescimento de vendas para multimarcas. Este movimento impactou negativamente nossa receita no curto prazo, com a redução da performance dos sites nas versões mobile e desktop.”, informou a companhia em comunicado. 

A companhia encerrou o primeiro trimestre de 2019 com 257 lojas, em comparação com 283 no mesmo período de 2018, sendo 92 da marca Le Lis Blanc, 68 da Dudalina, 27 da Bobô, 50 da John John, 20 da Rosa Chá, e um total de 51.883 metros quadrados de área de vendas de lojas próprias. Os fechamentos refletem o objetivo da empresa de conferir maior eficiência ao varejo, com foco em maior produtividade da base existente de lojas, ganho de rentabilidade e geração de caixa.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.