×
Publicado em
18 de set de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Renner começa a investir em moda plus size com abertura de lojas físicas

Publicado em
18 de set de 2018

A Renner vem diversificando seus negócios além de sua robusta operação de lojas de departamento no segmento de vestuário. Primeiro foi a compra da Camicado, loja de artigos para casa e decoração, em 2011. Depois, veio o lançamento da marca de roupas mais descoladas e jovem, a Youcom. Agora, a Renner, investe na sua marca Ashua, de moda plus size, com a inauguração de três lojas.


Duas já estão abertas: em Porto Alegre, sede do grupo, e em São Paulo, no Shopping Anália Franco.  Na próxima semana, a Renner vai abir a terceira, no Shopping Tucuruvi, segundo informações da assessoria de imprensa.

No entanto, a concentração de grandes marcas da moda brasileira ainda não dá grande relevância para as peças plus size. Dentre elas, a Renner é a única varejista que tem uma marca específica, que, até então, era exclusiva para o e-commerce da rede.

A concorrente direta C&A tem uma parceria com a startup Flaminga, marketplace que vende roupas a partir do tamanho 44 de várias lojas cadastradas. Mas as roupas plus size da C&A ainda estão escondidas em meio a uma extensa variedade de peças e categorias no site, não havendo o mínimo destaque, o que é uma das maiores reclamações dos consumidores, de forma geral, inseridos no mercado plus size.

Mercado potencial
Segundo dados da Associação Brasil Plus Size (ABPS), houve crescimento de 7,9% no faturamento em 2017, com arrecadação de 7,1 bilhões de reais. A expectativa para este ano é de alta de 8,1% nos lucros. Mas os números estão aquém do verdadeiro potencial da moda plus size.

O nicho de produtos voltados para pessoas acima do peso e obesas representa apenas 5% do varejo de moda no Brasil. O levantamento da ABPS mostra que há um abismo e falta de exploração de um mercado altamente necessitado.
São cerca de 120 milhões de brasileiros que usam tamanhos de roupa a partir de 46, segundo a ABPS. Os Estados Unidos, pioneiros em vender moda plus size no mundo, faturam mais de 20 bilhões de dólares (cerca de 67 bilhões de reais) em um mercado para mais de 200 milhões de pessoas. De acordo com a vice-presidente da ABPS, Marcela Elizabeth, o preconceito e o receio de entrar no mercado plus size ainda reinam no âmbito empresarial.

Novarejo

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.