Reino Unido: luxo e moda entre setores mais ameaçados pelo Brexit

Um possível Brexit sem acordo seria mais prejudicial para algumas indústrias britânicas do que outras, estando o luxo e o setor de moda em geral entre os mais ameaçados, de acordo com uma nova análise.


Um Brexit sem acordo afetaria fortemente o luxo e a moda do Reino Unido, revela uma nova análise

Segundo a Plimsoll Publishing, os produtores de bens de luxo e as empresas de vestuário serão fortemente ameaçados caso não haja acordo com a União Europeia (UE) antes da Grã-Bretanha deixar o bloco comercial. Estes dois setores encontram-se entre as 10 indústrias mais ameaçadas.
 
Os resultados foram produzidos utilizando os dados mais recentes da Companies House, combinados com a ferramenta de análise da Plimsoll. Segundo o estudo, 43% das exportações britânicas de bens e serviços destinam-se a países da UE, pelo que a ausência de acordo seria desastrosa para alguns setores.

O setor de luxo está, na verdade, no topo da lista vermelha: 39% das empresas deste setor são assinaladas como "em perigo" e 33% já estão operando com prejuízo.
 
Numa lista variada, que também inclui empresas de novos meios de comunicação, petróleo e gás, engenharia submarina e biotecnologia, os designers de vestuário também aparecem: 32% deles estão em perigo e 31% já registram perdas.

No setor do luxo e do vestuário, 55% das empresas têm uma atividade de exportação: o aumento das taxas alfandegárias e das formalidades administrativas podem constituir um problema considerável. E entre os criadores de vestuário, a percentagem dos que exportam é ainda mais elevada (63%).
 
Christopher Evans, analista sênior da Plimsoll: "A probabilidade de o Reino Unido sair da UE sem um acordo comercial parece ter aumentado significativamente nos últimos tempos. Embora alguns estejam assumidamente satisfeitos com tal resultado, para muitas indústrias isso dificultará ainda mais a tarefa.”

"Muitos setores britânicos apoiam-se no comércio livre e nas regulamentações comuns da UE, mas tudo isso pode mudar na sexta-feira, 29 de março de 2019, e vários mercados poderão sofrer graves perturbações."
 
Ainda assim, a primeira-ministra britânica Theresa May disse esta semana que um Brexit sem acordo "não seria o fim do mundo".

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosLuxo - DiversosNa mídia
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER