×
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
31 de ago. de 2022
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Reguladores americanos irão auditar Alibaba após acordo EUA-China

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
31 de ago. de 2022

As autoridades reguladoras americanas selecionaram a gigante do comércio eletrônico Alibaba e outras empresas chinesas cotadas nos Estados Unidos para realizar inspeções de auditoria a partir de setembro, revelaram três fontes familiarizadas com o assunto.


Reuters - Reuters


A medida segue-se ao histórico acordo de auditoria concluído na sexta-feira (26) entre Pequim e Washington, que permite que reguladores dos Estados Unidos realizem inspeções na China continental e em Hong Kong a grupos com presença em Wall Street. A falta de acordo entre os dois países levou a que mais de 200 empresas chinesas corressem o risco de serem irradiadas das bolsas americanas.
 
A Alibaba, juntamente com a sua empresa de auditoria PwC, foi informada de que está entre o primeiro grupo de empresas chinesas a ser inspecionado em Hong Kong pelo Public Company Accountability Oversight Board (PCAOB), o organismo governamental americano que supervisiona os auditores das empresas cotadas em bolsa, disseram as fontes à Reuters.

A Alibaba e o PCAOB não responderam imediatamente a um pedido por comentários.
 
Não foi possível entrar em contato com a Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC).
 
A Alibaba é a maior empresa chinesa cotada em Wall Street, com uma capitalização de mercado de aproximadamente 256 bilhões de dólares.

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.

Tags :
Negócios