×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Receita da Nike diminui no terceiro trimestre, apesar do aumento nas vendas

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2022

A gigante global de roupa esportiva, Nike Inc., afirmou na segunda-feira (21 de março), que as receitas totais chegaram perto de 11 bilhões de dólares (9,97 bilhões de euros), no terceiro trimestre fiscal de 2022, uma vez que a empresa americana assistiu a um regresso constante aos níveis normais de queda de turismo nas suas lojas próprias em todo o mundo.


Nike


A Nike, sediada em Portland, Oregon (EUA), disse que as receitas trimestrais atingiram 10,9 bilhões de dólares (9,88 bilhões de euros), +5% em comparação com o ano anterior e +8% numa base de neutralidade cambial.
 
As vendas diretas da Nike aumentaram para 4,6 bilhões de dólares (4,17 bilhões de euros), +15% numa base reportada e +17% em uma base neutra em termos de moeda, à medida que a normalização constante do tráfego nas lojas físicas de varejo de propriedade da Nike regressaram, com as vendas das lojas propriedade da Nike aumentando 14%.

As receitas do atacado diminuíram 1% numa base reportada e aumentaram 1% em uma base neutra em termos de moeda, com o crescimento na EMEA e APLA compensado por declínios na América do Norte e na Grande China.
 
As vendas digitais da marca Nike aumentaram 19%, ou 22% em uma base de moeda neutra, lideradas por um crescimento de 33% na América do Norte, EMEA e APLA, compensando os declínios na Grande China.
 
As receitas da marca Nike totalizaram 10,3 bilhões de dólares (9,34 bilhões de euros), 8% acima do ano anterior numa base de neutralidade cambial, liderada por um crescimento de 13% na EMEA. As receitas da Converse foram de 567 milhões de dólares (514,03 milhões de euros), +2% em uma base de neutralidade cambial, lideradas por um forte desempenho na América do Norte e Europa, parcialmente compensado por declínios na Ásia.
 
"Os fortes resultados da Nike neste trimestre mostram que a nossa estratégia de 'Aceleração Directa do Consumidor' está funcionando, à medida que investimos para alcançar as nossas oportunidades de crescimento", disse John Donahoe, presidente e CEO da Nike Inc.
 
"Alimentados por profundas ligações de consumo, inovação de produtos atraentes e uma vantagem digital em expansão, temos o livro de jogo certo para navegar na volatilidade e criar valor através do nosso esforço incansável para servir o futuro do desporto".
 
O rendimento líquido da Nike no trimestre encerrado em 28 de fevereiro caiu 4% para 1,4 bilhão de dólares (1,27 bilhão de euros), enquanto os ganhos diluídos por ação foram de 0,87 centavos de dólar (0,79 centavos de euro).
 
Os lucros foram prejudicados pelas despesas de criação de procura, que totalizaram 854 milhões de dólares (774,22 milhões de euros), +20%, principalmente devido às despesas de campanha da marca e investimentos contínuos em marketing digital para apoiar a procura digital. As despesas gerais de exploração também aumentaram para 2,6 bilhões de dólares (2,36 bilhões de euros), principalmente devido a investimentos estratégicos em tecnologia e despesas relacionadas com salários, disse a empresa.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.