×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ray-Ban e Meta Platforms lançam os óculos inteligentes Stories em quatro novos mercados

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar. de 2022

Ray-Ban e Meta Platforms lançaram a Ray-Ban Stories em quatro novos mercados, levando seus óculos inteligentes de alta tecnologia a nível internacional.


Ray-Ban Stories - Foto: Ray-Ban - Ray-Ban


Os parceiros introduziram também variações adicionais de cor e lentes, assim como novas funcionalidades de software para a collab Ray-Ban Stories, cujas minúsculas lentes duplas permitem aos usuários captar, partilhar e ouvir momentos pessoais. Os óculos inteligentes lançados em lojas selecionadas e em varejistas online na Espanha, Áustria e Bélgica na semana passada, serão lançados na França no dia 14 de abril.
 
Lançadas pela primeira vez há seis meses, as câmaras duplas Ray-Ban Stories proporcionam imagens impressionantes, enquanto que os auto-falantes duplos significam que se pode facilmente receber chamadas ou ouvir podcasts.

Desde o início, a Meta do proprietário do Facebook foi claramente atraída pelo estatuto icônico da Ray-Ban.
 
"A Ray-Ban nasceu em 1937, e está associada a filmes, arte e música. Faz parte da cultura pop. É autêntica, reconhecível e uma primeira escolha para Millennials", observou Hind Hobeika, gestor de Produto da Meta, que introduziu os óculos inteligentes num Zoom.
 
Concentrando-se em tons clássicos da Ray-Ban como o Wayfarer e acrescentando tecnologia, ao mesmo tempo que aumenta o peso total em apenas cinco gramas. Posteriormente adicionando formas, e até lentes de transição, para criar um total de 28 SKUs.
 
Com um preço inicial de 299 dólares (271,84 euros), os óculos Ray-Ban Stories vêm com um estojo de carregamento portátil e uma aplicação, Facebook View, disponível nas línguas francesa, espanhola, alemã e holandesa.  As ferramentas de edição no Facebook View tornam relativamente fácil, mesmo para um não-nerd, montar vários vídeos juntos, ou compartilhar para o  telefone, Facebook, Instagram e WhatsApp.
 
Os testes da collab Ray-Ban Stories por parte deste autor (Godfrey Deeny) sugerem que os óculos inteligentes avançaram muito em relação às anteriores ligações moda / tecnologia. Tal como a coleção Google Glass de fones de ouvido tipo máscara de mergulho de Diane von Furstenberg em 2012, que a estilista revelou ao vivo em um desfile da New York Fashion Week.
 
"Trabalhamos em conjunto com a Diane, e é super simpática. Mas nessa altura era um exercício de tecnologia, e os óculos eram vistos como uma extensão da tecnologia. O que era a abordagem errada. A Ray-Ban Stories tem uma abordagem diferente. Vidro e estilo primeiro e depois espremer a tecnologia dentro", insiste Fabio Borsoi, diretor Global de R&D da Luxottica, que é proprietária da Ray-Ban.
 
Esta dupla Itália-Costa Oeste também tem tido o cuidado de não ofender os defensores da privacidade, uma vez que alguns podem não gostar de serem filmados por estranhos, ou outros, em tons um pouco perturbadores.

 


"Fizemos da segurança um fator essencial. Com uma experiência de bordo que nos fez sentir estressados, nunca devemos surpreender as pessoas. Há um LED que se acende automaticamente, para que as pessoas estejam cientes da imagem que está sendo capturada. O essencial é que os óculos inteligentes deixam as mãos livres. Assim, pode captar fotografias ou vídeos do Facebook ao cozinhar e abraçar o seu filho – aproveitando o momento", diz Hobeika.
 
Ambos os executivos não fizeram declarações sobre quantas unidades foram vendidas até agora, mas disseram que representam um pequeno percentual das vendas atualmente. 
 
A Ray-Ban Stories estão disponíveis em Wayfarer, o modelo mais reconhecido e um ícone desde os anos 50, juntamente com os estilos retrô Round e Meteoros. As escolhas de lentes incluem prescrição, Clear, G15, uma nova variedade de polarizadas, gradientes, e Transitions, uma lente ótica que filtra inteligentemente a luz.
 
A EssilorLuxottica, que tem sede na Itália, é líder mundial na concepção, fabricação e distribuição de lentes oftálmicas, armações e óculos de sol.  Além de suas marcas próprias, como Ray-Ban ou Oakley, a EssilorLuxottica tem as licenças de óculos para a Giorgio Armani, Dolce & Gabbana, Chanel, Prada, Ralph Laurent, Versace, Burberry e Tory Burch; e controle cadeias de lojas como a Sunglass Hut e LensCrafters. Em 2020, a EssilorLuxottica tinha mais de 140.000 empregados e receitas consolidadas de 14,4 bilhões de euros.
 
A Meta é uma das cinco grandes empresas tecnológicas, juntamente com a Google, Amazon, Apple e Microsoft. A empresa Meta, sediada na Califórnia, registou receitas anuais de 118 bilhões de dólares (107,28 bilhões de euros) em 2021.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.