×
Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de nov de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ralph Lauren: lucros trimestrais impulsionados pela demanda chinesa

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de nov de 2019

A forte demanda chinesa por polos e casacos da Ralph Lauren Corp permitiu à marca americana ultrapassar as estimativas dos analistas no que diz respeito aos seus lucros trimestrais, fazendo subir o preço das suas ações em quase 14%.


Fotografia : Polo Ralph Lauren


A Ralph Lauren, tal como outras empresas de moda de gama alta com sede em Nova Iorque, Paris ou Milão, está se desenvolvendo bem na China, onde o enfraquecimento do yuan está levando os consumidores mais ricos a comprarem mais no seu país do que no estrangeiro.
 
Além de inúmeras aberturas de lojas na segunda maior economia do mundo, a empresa, fundada há mais de meio século, também se associou a plataformas locais de comércio eletrónico como Tmall (grupo Alibaba) e WeChat para estimular as suas vendas online.

Jane Nielsen, diretora financeira do grupo, explicou após a divulgação destes resultados que as receitas obtidas na Ásia aumentaram 4% graças ao desenvolvimento das atividades de comércio eletrónico, às aberturas de lojas e às campanhas de marketing em homenagem a personalidades locais.

O volume de negócios a taxas de câmbio constantes aumentou 22% na China continental no segundo trimestre. Mas, a receita obtida em Hong Kong caiu 27% devido às manifestações pró-democracia em curso na região.
 
Uma estratégia de marketing direcionada para o Instagram e uma gama de roupas inspiradas na cultura pop, incluindo uma coleção celebrando os 25 anos da série Friends, também ajudaram a Ralph Lauren a alcançar uma nova geração de clientes e a estimular as vendas.
 
"Na maioria das vezes, quando falamos da Ralph Lauren, as pessoas pensam que a marca não é dirigida às gerações mais jovens, que é antiga e ultrapassada", diz Gabriella Santaniello, fundadora da empresa de pesquisa em venda de varejo A-Line Partners. "Mas, o aumento nas vendas de produtos emblemáticos - polos e calças caqui - indica que a marca se dirige cada vez mais aos jovens consumidores."

O lucro líquido ajustado da empresa aumentou 6,5%, para atingir 198 milhões de dólares (179 milhões de euros), ou 2,55 dólares por ação, no trimestre encerrado a 28 de setembro.
 
Os analistas esperavam um lucro de 2,39 dólares por ação, segundo dados IBES da Refinitiv.
 
O lucro líquido aumentou cerca de 1%, chegando a 1,71 bilhão de dólares (1,55 bilhão de euros), ultrapassando a estimativa média dos analistas de 1,69 bilhão de dólares.
 
Como resultado, na quinta-feira ao final do dia o preço das ações da Ralph Lauren subiu 11,3%, para 112,31 dólares, o seu melhor nível desde maio de 2018.

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.