×
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de nov. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ralph Lauren alerta para custos mais elevados na cadeia de abastecimento

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de nov. de 2021

Ralph Lauren disse na terça-feira (2) que espera enfrentar custos de transporte e matérias-primas mais elevados nos próximos meses, uma vez que fará um forte investimento para abastecer as lojas durante o período festivo.


Fotografia: Ralph Lauren


As ações da empresa com sede em Nova York caíram 4% nas negociações da manhã, mesmo após a empresa ter aumentado a sua previsão de receita para o ano inteiro.

Ao contrário das marcas europeias do luxo, que fabricam a maior parte dos seus produtos no seu mercado doméstico, a Ralph Lauren adquire a grande maioria da sua oferta fora dos Estados Unidos, com 40% dos artigos fabricados na China e no Vietnam, tornando a empresa mais suscetível a atrasos nos envios e a fechamentos de fábricas.

Estas interrupções na cadeia de abastecimento prejudicaram especialmente a indústria de vestuário, com as roupas registrando níveis mais elevados em termos de falta de estoque online entre os setores de varejo dos Estados Unidos antes do período festivo, de acordo com a Adobe Analytics.

No entanto, a Ralph Lauren disse estar confiante de que terá estoque suficiente para dar resposta à demanda das festas, em parte porque está a fazer um forte investimento para enviar produtos por via aérea.

Jane Nielsen, diretora financeira da Ralph Lauren, declarou: "Embora esperemos uma contínua variabilidade nos fluxos de inventário, de um trimestre para o outro, acreditamos que estes estão bem posicionados para dar resposta à demanda do período festivo que se aproxima e da primavera de 2022."

A varejista disse esperar que a receita fiscal de 2022 em moeda constante suba de 34% para 36%, em comparação com uma previsão anterior de um aumento de 25% a 30%.

A Ralph Lauren manteve, no entanto, a sua previsão de margem operacional para o ano inteiro inalterada em 12% a 12,5%, devido aos custos de frete mais elevados e aos crescentes preços de matérias-primas, como o algodão.

A receita líquida da Ralph Lauren aumentou 26% para 1,50 bilhão de dólares (1,29 bilhão de euros) no segundo trimestre, encerrado em 25 de setembro, com o ressurgimento da demanda por produtos de luxo na América do Norte e Europa ajudando a compensar alguma pressão no Japão e na China, onde o restabelecimento das restrições relacionadas ao coronavírus manteve as pessoas longe das lojas.
 

© Thomson Reuters 2022 Todos os direitos reservados.