×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
7 de dez. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

PVH: receita trimestral aumenta 10% graças ao atacado

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
7 de dez. de 2021

A PHV Corp, proprietária das marcas Tommy Hilfiger e Calvin Klein, anunciou na quarta-feira, 2 de dezembro, um aumento de 10% no seu volume de negócios no terceiro trimestre, graças à venda por atacado. 


A marca Tommy Hilfiger viu seu faturamento aumentar 12% no trimestre - Instagram: @tommyhilfiger

 
No terceiro trimestre, encerrado em 31 de outubro de 2021, o grupo com sede em Nova York registrou um volume de negócios de 2,33 bilhões de dólares (2,06 bilhões de euros), em comparação com 2,12 bilhões de dólares no mesmo período do exercício precedente.
 
As receitas da venda por atacado aumentaram 17% durante o trimestre, apesar das interrupções na sua cadeia de abastecimento e da recente venda das suas principais marcas históricas por parte do grupo. Em contraste, o volume de negócios das vendas diretas ao consumidor permaneceu estável em comparação com o exercício anterior, embora o e-commerce tenha crescido 21%.

No geral, o volume de negócios trimestral de todos os canais digitais da PVH cresceu cerca de 15%, enquanto a participação digital nas vendas totais da empresa foi de cerca de 21%.
 
Por marca, o faturamento do grupo cresceu 12% na Tommy Hilfiger, que registrou um aumento de 13% na América do Norte e 11% internacionalmente. Na Calvin Klein, as receitas aumentaram 22%, com um aumento de 19% no exterior e 27% na América do Norte.

De acordo com a PVH, as receitas internacionais da empresa excederam os níveis pré-pandemia observados no terceiro trimestre de 2019. O lucro líquido trimestral do grupo atingiu 279,7 milhões de dólares (247,6 milhões de euros), ou 3,89 dólares por ação, contra os 69,8 milhões de dólares (61,8 milhões de euros), ou 0,98 dólares por ação, registados no terceiro trimestre de 2020.
 
Stefan Larsson, CEO da PVH, declarou em comunicado: "No terceiro trimestre, o nosso lucro excedeu significativamente as nossas previsões graças às nossas atividades internacionais, e alcançamos margens no geral mais fortes do que o esperado para todas as nossas marcas."

“Apesar da pandemia, que ainda causa transtornos, registramos um crescimento de dois dígitos no nosso volume de negócios, que teria sido ainda mais forte, e superior às nossas projeções, sem o impacto dos atrasos nos portos americanos que afetaram os nossos envios ao atacado para o quarto trimestre."
 
Nos primeiros nove meses do exercício fiscal, o volume de negócios da PVH atingiu 6,73 bilhões de dólares (5,96 bilhões de euros), um aumento de 33% em relação aos 5,04 bilhões de dólares registrados durante o mesmo período em 2020. O lucro líquido totalizou 561,5 milhões de dólares (487,3 milhões de euros), ou 7,77 dólares por ação, em comparação com um prejuízo de 1,078 bilhão de dólares (955 milhões de euros), ou 15,15 dólares por ação, um ano antes.
 
A empresa espera que o seu volume de negócios anual cresça entre 27% e 28% em comparação com o exercício de 2020. Para o quarto trimestre, a PVH espera que o volume de negócios cresça entre 11% e 14%.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.