×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de jun. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Puig adquire participação majoritária na Byredo

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de jun. de 2022

Após ter desembolsado 1 bilhão de dólares na compra da empresa britânica Charlotte Tilbury em meados de 2020, a Puig volta a apostar em maquiagem e cosméticos com a aquisição de uma participação majoritária na Byredo, a marca de luxo sueca fundada por Ben Gorham no ano 2006. Contactados pela FashionNetwork.com, o grupo e a empresa não quiseram revelar o valor da transação.


Puig adquire uma participação maioritária na Byredo - Byredo


Os rumores sobre a possível venda da empresa nicho de fragrâncias e cosméticos circulavam desde há dias. No entanto, embora vários meios de comunicação social tenham apontado o gigante francês L'Oréal como um possível comprador, a empresa familiar catalã Puig conseguiu ganhar a licitação final. Conforme detalhado pela empresa em uma declaração oficial enviada na terça-feira (31 de maio), tanto Ben Gorham como a Manzanita Capital com sede em Londres (que reúne as marcas de beleza premium Diptyque, Malin+Goetz, Space NK e Susanne Kaufmann) permanecerão como acionistas minoritários. Além disso, o fundador da Byredo continuará a liderar o lado criativo do projeto no papel de "chief creative officer".

"Estamos encantados de dar as boas-vindas à Byredo, já que reforça perfeitamente o enfoque da Puig no fortalecimento da própria confiança e personalidade das pessoas e tem um compromisso forte e consciente com a agenda da ESG. A Puig trará os seus conhecimentos e recursos para o desenvolvimento desta marca única, que representa um luxo moderno com uma forte ligação ao consumidor", memorou o presidente e CEO da Puig, Marc Puig. "Esta nova aquisição é outro marco fundamental na ambição da Puig de desenvolver um negócio com uma forte carteira de marcas orientadas para objetivos específicos", acrescentou o CEO da empresa catalã.


Ben Gorham, fundador da Byredo - Puig


Por sua vez, Ben Gorham destacou o "crescimento constante e significativo da marca com sede em Estocolmo nos últimos 15 anos". Disse: "A experiência da Puig com marcas lideradas pelos fundadores em beleza e moda vai nos ajudar a atingir todo o nosso potencial em múltiplas categorias. A Puig tem demonstrado uma abordagem competitiva e disruptiva para construir negócios, muito de acordo com a cultura da Byredo".

Um universo criativo inicialmente impulsado com uma única fragrância que, hoje, conta com uma oferta completa de produtos de beleza e acessórios, à venda em 55 mercados. Com produtos posicionados em um segmento premium, com perfumes entre 140 e 245 euros ou paletas de maquiagem a 62 euros, a Byredo registrou um aumento anual de 63% com um volume de negócios de 119 milhões de euros em 2021. Este valor quase duplicou as suas vendas de 62 milhões de euros registradas em 2019, antes da pandemia de COVID-19. Em  março, a marca colocou Lucia Pica, responsável global de maquiagem da Chanel, à frente da co-direção de imagem e criação de produtos de maquiagem,


Marc Puig, presidente e conselheiro delegado da Puig - Puig / Toni Mateu


Além disso, o diretor executivo da Manzanita Capital, William Fisher, disse estar "orgulhoso" da Byredo por entrar em uma nova fase com "outra empresa familiar privada que partilha a nossa paixão pela construção de marcas excepcionais". Nos últimos anos, a empresa britânica também vendeu participações majoritárias em outras marcas tais como a Eve Lom, Kevyn Aucoin e Lipstick Queen. Além disso, a empresa também fez investimentos iniciais na Cult Beauty, Glossier e A-Frame.

O músculo de investimento da Puig



A empresa catalã não fez segredo das suas ambições de continuar a completar o seu portfólio quando, coincidindo com a apresentação dos seus resultados financeiros anuais no mês de abril, anunciou a sua vontade de continuar com “a procura de oportunidades que coincidam com os objetivos estratégicos da empresa”. Uma clara declaração de intenções que surgiu após a aquisição da marca chinesa de perfumes Scent Library, em setembro de 2021. Apenas dois anos antes, a Puig adquiriu participações na colombiana Loto Del Sur e na indiana Kama Ayurveda. 

Atualmente, a empresa fundada em Barcelona em 1914 opera tanto no âmbito da moda como nas categorias de fragrância, maquiagem e dermocosméticos, com empresas como a Apivita, Uriage e "joint venture" em Isdin. A sua carteira de marcas inclui marcas de renome como a Carolina Herrera, Nina Ricci, Paco Rabanne, Jean Paul Gaultier, Dries Van Noten, Penhaligon's e L'Artisan Parfumeur; bem como licenças como a Christian Louboutin e Comme des Garçons Parfums; e fragrâncias de estilo de vida como a Adolfo Dominguez, Antonio Banderas, Shakira e Benetton.
 
No último exercício financeiro de 2021, a empresa presente em 150 países se recuperou após o golpe da pandemia, aumentando o seu volume de negócios em 27% em relação a 2019 para 2.58 bilhões de euros. A Puig também antecipou os seus objetivos de crescimento. Este ano, o conglomerado pretende atingir vendas de 3 bilhões de euros e um EBITDA de 500 milhões de euros. A empresa planeja reforçar o seu negócio digital, impulsionar o seu crescimento na Ásia e concentrar-se na diversificação nas categorias de maquiagem e dermocosméticos.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.