×
751
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Proprietário da Topshop pode enfrentar uma investigação policial

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 12 de fev de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Philip Green, o milionário proprietário do grupo Arcadia, que inclui as marcas Topshop, Dorothy Perkins e Miss Selfridge, pode enfrentar uma investigação policial e perder seu título de cavaleiro devido às denúncias de assédio sexual e racismo.


- Photo: Shutterstock


O membro do parlamento Peter Kyle enviou uma carta ao Comissário da Polícia Metropolitana pedindo que os policiais investiguem as alegações feitas por ex-funcionários contra o empresário britânico, informou o Daily Telegraph.

Philip Green foi acusado de usar acordos de sigilo para silenciar supostas vítimas de assédio sexual e racismo. O empresário teria pago mais de 1 milhão de libras aos funcionários para evitar as acusações.

Na carta ao comissário, Peter Kyle detalha que o empresário teria acariciado uma mulher e lhe dado um tapa nas nádegas, bem como teria dito a um funcionário negro que estava "jogando lanças na selva".

"É claro que alguns de seus comportamentos justificam uma investigação criminal", escreveu Kyle, acrescentando que, em sua opinião, as alegações equivalem a assédio sexual e racismo, se comprovadas.

"Sir Philip Green é acusado de atos monstruosos que devem ter infligido um medo inimaginável em seus subordinados, particularmente mulheres e pessoas pertencentes a grupos minoritários", continuou ele. "Quando se trata de defender a lei, não deve haver nenhum lugar para se esconder, incluindo iates no Mediterrâneo e o uso indevido de acordos de não divulgação nos tribunais britânicos”.

Green negou qualquer comportamento ilegal de natureza sexual ou racista.

A cultura corporativa da Arcadia também foi colocada em xeque e vários grupos de ativistas dos direitos das mulheres, exigem uma investigação sobre seu sistema interno de reclamações.

Enquanto isso, o presidente do Partido Trabalhista, Ian Lavery, pediu ao governo para solicitar ao Honours Forfeiture Committee que Green perca seu título de cavaleiro. "Se as acusações forem verdadeiras, então Philip Green deve ser destituído de seu título de cavaleiro", disse Lavery.

"O público espera altos padrões de comportamento de figuras públicas e não está recebendo. O sistema de honra é claramente falho e o primeiro-ministro deve tomar medidas para eliminar os títulos de pessoas que os desvalorizam", disse ele.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.