Proenza Schouler: dupla fundadora recompra a marca

A dupla fundadora da Proenza Schouler retomou o controle de sua própria marca. Os criadores Jack McCollough e Lazaro Hernandez compraram a marca da Castanea Partners, marcando a ultima mudança entre uma série de outras que aconteceram na marca de vanguarda de Nova York. Como parte dessa mudança, a marca também vai reformular radicalmente sua equipe de gestão, com a saída dos atuais CEO e CFO.
 
Ver o desfile
Proenza Schouler - Primavera - Verão 2019 - Moda Feminina - Nova York - © PixelFormula

Este novo controle marca a quinta maior mudança de propriedade em uma década e meia para a marca de moda de Manhattan. Embora apoiada por jornalistas renomados da moda, Proenza Schouler tem sido uma espécie de carrossel financeiro.

A dupla de fundadores Jack McCollough e Lazaro Hernandez, juntamente com um novo grupo de investidores privados, adquiriram a Proenza Schouler em sua totalidade. Além disso, foi levantado um influxo significativo de capital durante este processo, a fim de investir em estratégias de crescimento e desenvolvimento da empresa", disse a marca em um comunicado.

"Estamos muito satisfeitos por embarcar neste novo emocionante capítulo da Proenza Schouler e satisfeitos com a equipe de especialistas do setor que agregamos e que ajudarão a desenvolver plenamente o potencial da empresa", declarou a dupla no comunicado.

Essa nova injeção de capital "permitirá que a marca se desenvolva globalmente, concentrando-se em seus principais negócios, de prêt-à-porter de luxo, artigos de couro e a linha PSWL, enquanto continua apoiando seus parceiros de licenciamento, L'Oréal e Onward Luxury Group”.

Fundada em 2002 por dois graduados na Parsons School of Design, Jack McCollough e Lazaro Hernandez, Proenza Schouler recebeu o nome do nome de solteira das respectivas mães dos designers.
 
Poucas marcas recém-nascidas em Nova York foram tão aclamadas pela crítica. Proenza Schouler ganhou o primeiro prêmio do CFDA Vogue Fashion Fund em 2004; e o prêmio de estilista feminino do ano três vezes: em 2007, 2011 e 2013. Sua recente mudança para o calendário da alta-costura de Paris por duas temporadas também recebeu elogios. 

No entanto, a proeza artística da marca nunca teve um sucesso comercial equivalente. Os dois criadores foram inicialmente apoiados pelo proprietário de uma cadeia alemã de café, antes do grupo Valentino Fashion adquirir 45% do capital em 2007. Quatro anos depois, uma nova equipe de investidores, incluindo Andrew Rosen e John Howard, tornou-se sócia; antes da Castanea Partners adquirir uma participação minoritária e colocar Judd Crane no cargo de CEO em 2015. A marca informou no comunicado que este último e o CFO, John Paolicelli, renunciariam com efeito imediato, sendo substituídos, respectivamente, por Kay Hong e Jonathan Friedman; enquanto Mary Wang assume o cargo de Diretora de Operações.

Kay Hong é um veterano do varejo que foi recentemente CEO da Torrid Inc., enquanto Mary Wang foi recentemente vice-presidente executiva da Alexander Wang, depois de trabalhar na Calvin Klein por 20 anos. Jonathan Friedman, que foi consultor da Proenza Schouler por vários meses, é um CFO veterano, embora pouco conhecido no setor da moda e do luxo.
 
Talvez agora, depois de lançar sua pequena marca sem dinheiro em uma Chinatown no começo do século, a dupla poderá finalmente criar uma grande marca global.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER