×
Publicado em
1 de dez de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Presidente da Netshoes esclarece caso das camisas da Chapecoense

Publicado em
1 de dez de 2016

Na última terça-feira, dia 29, os brasileiros acordaram com a triste notícia sobre o acidente de avião da Chapecoense. As redes sociais acompanharam de perto o acontecido e as notícias correram por todos os canais.

Em vídeo, Marcio Kumruian, fundador e presidente da marca, esclarece o caso e destaca que a empresa nunca teve a intenção de aumentar os preços. - Foto: Netshoes


Ao mesmo tempo, uma polêmica foi instaurada: os preços das camisas do time dobraram de preço na Netshoes. A empresa foi extremamente criticada pelo ocorrido e muitos memes começaram a se espalhar.

Surpresa com a situação, a marca veio a público se explicar: o ocorrido não passou de um mal-entendido, pois o responsável pelo ajuste dos preços é o sistema utilizado pela empresa. A companhia postou uma explicação no Twitter e o fundador e presidente da Netshoes, Marcio Kumruian, também gravou um vídeo esclarecendo o que realmente aconteceu.

Diante da repercussão negativa, a Netshoes emitiu nota de esclarecimentos: "Em virtude da Black Friday, a camisa II da Chapecoense estava com preço promocional (as demais estavam esgotadas) e, durante a manhã de hoje [29 de novembro], teve todas as últimas unidades vendidas pelo preço anunciado (R$159,00). Com o esgotamento do produto e por conta de programação automática do sistema, o valor retornou ao preço original (R$249,00), junto com o alerta de indisponibilidade do produto. Para ser transparente com o consumidor, o valor foi depois ajustado por meio manual, mas reitera-se a indisponibilidade do artigo. A empresa lamenta profundamente e se solidariza com os familiares, torcida e amigos de todos os envolvidos neste triste episódio".

 


“Na terça-feira, entre 8h e 8h15, todas as 108 camisas da Chapecoense em estoque tinham sido vendidas a preço promocional. Às 10h, quando não existia mais nenhuma camiseta disponível, o sistema automaticamente voltou aos preços originais. Simplesmente isso”, destaca.

É interessante observar, também, que nos mesmos prints que viralizaram nas redes sociais, é possível observar que não havia mais opções de tamanho da camiseta, ou seja, elas realmente estavam esgotadas e não existia mais a possibilidade de compra independente do preço oferecido pela empresa.

Fonte: Portal NOVAREJO

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Tags :
Outros
Na mídia