×
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Prejuízo líquido da Amazon gera dúvida se ela construiu armazéns em excesso

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de mai. de 2022

Nos últimos anos, a Amazon.com Inc gastou bilhões de dólares em novos depósitos que prejudicaram os lucros. Segundo a empresa, estes eram necessários para atender à crescente demanda do consumidor. Mas, segundo analistas, a Amazon pode ter se precipitado.


DR


A empresa está reduzindo seus planos de gastos de capital para 2022, disse seu diretor financeiro, Brian Olsavsky. A Amazon gastará menos em projetos de sourcing este ano do que no ano passado, enquanto os investimentos em transporte serão estáveis ​​ou um pouco menores.

A nova realidade começou a surgir na metade de 2021. A Amazon estava a caminho de dobrar sua rede de armazéns e entregas, um feito necessário pela adoção das compras em casa pelos consumidores para evitar infecções por COVID-19 nas lojas. Pela primeira vez, o espaço não era a principal restrição do varejista;  era o trabalho de equipe de instalação. Na escala da Amazon, isso significava contratar 270.000 trabalhadores em seis meses.

Após o feriado de Natal, a demanda do consumidor diminuiu, como de costume. Os resultados da empresa mostraram que as vendas online caíram em relação ao ano anterior. Lojas físicas atraíram os compradores assim que a onda da variante Ômicron diminuiu, e alguns ainda tiveram de escolher entre comprar mercadorias e encher seus carros com gasolina cara. A Amazon disse que os padrões de pedidos permaneceram os mesmos.

No entanto, Olsavsky disse a repórteres que a empresa parecia estar "superdimensionada para a demanda atual". Segundo o diretor, a Amazon não se arrependeu. "Muitas das decisões de construção foram feitas 18 ou 24 meses atrás, então há limitações sobre o que podemos ajustar no meio do ano".

David Glick, ex-vice-presidente da Amazon que agora é diretor de tecnologia da empresa de atendimento sob demanda Flexe, disse que o espaço extra não era um grande desafio. "A Amazon pode ter avançado um pouco na capacidade de atendimento, mas irá crescer nesse excesso de capacidade no próximo ano", disse ele. Um novo programa para armazenar e enviar mercadorias que comerciantes independentes vendem diretamente aos consumidores, conhecido como Buy with Prime, também pode ajudar.

A Amazon acabará precisando desses depósitos, concordou Michael Pachter, analista da Wedbush Securities. Mas a declaração da empresa americana não serviu de consolo. "Eles não previram isso quando construíram todos esses centros de distribuição?", questionou Pachter, observando que a Amazon dobrou mais de duas décadas de capacidade em apenas 24 meses. "Por que não fazê-lo em 48?"

O lucro operacional caiu 59%, para US$ 3,7 bilhões no primeiro trimestre, enquanto um declínio nas ações da Amazon na fabricante de veículos elétricos Rivian levou ao primeiro prejuízo líquido da empresa desde 2015.

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.