×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de mai. de 2022
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Preços das roupas na Argentina são até 59% mais altos que no Brasil e no México

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de mai. de 2022

De acordo com um estudo elaborado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (IIE) da Bolsa de Valores de Córdoba, os argentinos pagam 59% a mais pelas roupas que compram em seu país que brasileiros e mexicanos em seus respectivos países.


Foto: DR


Além disso, segundo o estudo, atualmente a proteção do Estado argentino sobre o setor têxtil mediante as licenças não automáticas de importação chega a 56% para toda a cadeia de valor e atinge 94% em vestuário.

Nesse sentido, especialistas do IIE destacam que o crescimento dos preços no setor ocorre “apesar de ser um dos mais protegidos pelo Estado”.

Como exemplo, eles detalham que um vestido na Argentina custa quase o mesmo que no Brasil e 25% a mais que no México; um par de jeans custa 29% a mais que no Brasil e 36% a mais que no México, e um par de sapatos sociais custa 59% a mais que no Brasil e 38% a mais que no México.

O setor de calçados esportivos também é apontado como um dos mais caros para os argentinos, custando 50% a mais do que no Brasil e no México, e sendo mais caros do que em outras cidades do mundo, como Londres, Tóquio ou Nova York.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.