×
Por
Fibre2Fashion
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
22 de set. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Preço do algodão brasileiro cai com aumento da oferta interna

Por
Fibre2Fashion
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
22 de set. de 2021

Influenciado pelo aumento da oferta no mercado interno e pelas desvalorizações no exterior, o preço do algodão brasileiro caiu na primeira quinzena de setembro. O Índice CEPEA/ ESALQ para o algodão fechou em 5,2685 reais/ libra em 15 de setembro, uma queda de 1,6% na quinzena. A cotação média, de R$ 5,3373/ libra, foi 4,5% superior à da primeira quinzena de agosto.



“Mesmo assim, a liquidez não foi elevada na primeira quinzena de setembro, o que pode estar atrelado à flutuação do dólar no período”, disse o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) em seu último relatório quinzenal sobre o mercado brasileiro de algodão.

“Os compradores pressionaram os valores, alegando dificuldades para repassar aos subprodutos os altos custos de produção atuais. Alguns vendedores concordaram em reduzir os preços, enquanto outros não, focando no processamento de algodão”, acrescentou o relatório.

Enquanto isso, dados divulgados pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento do Brasil) em 9 de setembro estimam a área brasileira de algodão em 1,37 milhões de hectares na safra 2020-21, +0,4% do que o relatado anteriormente, mas -17,7% em em comparação com a temporada 2019-20.

As estimativas de produtividade e produção também foram revisadas para cima em comparação com o relatado anteriormente, em +0,33% e +0,72%, respectivamente, para 1.720 kg/ hectare (-4,6% e em comparação com a última temporada) e 2,357 milhões de toneladas (-21,5% em comparação com a última temporada).

A estimativa de consumo doméstico para 2021 continua em 715.000 toneladas, e as exportações em 2,1 milhões de toneladas, +19,2% acima e -1,2% em comparação com a temporada 2019-20. Os estoques finais estão previstos em 1,31 milhão de toneladas, +1,3% acima do registrado em agosto, mas ainda -25,9% abaixo da última temporada.

Em agosto, as exportações de algodão do Brasil foram de 50.800 toneladas, 17,3% a menos do que em julho de 2021 e 53,13% abaixo em relação a agosto de 2020, de acordo com dados da Secex, a Secretaria de Comércio Exterior. Este foi o menor volume mensal exportado desde agosto de 2019.

No mês passado, os principais destinos do algodão brasileiro foram Vietnã (20%), Paquistão (20%), Bangladesh (%), Indonésia (%), Turquia (%) e China (%).

Copyright © 2021 Fibre2Fashion. All rights reserved.