×
Publicado em
29 de mai de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Prada vê aumento de mais de 10% nas vendas da China mas uma Europa lenta

Publicado em
29 de mai de 2020

Prada registrou um aumento de dois dígitos nas vendas comparáveis ​​na China este mês, mas, apesar disso, segundo a empresa italiana, ainda há um longo caminho a ser percorrido antes de se falar sobre uma recuperação dos negócios no país, após o confinamento causado pelo coronavírus.


Prada - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula


Em entrevista à Bloomberg TV, o co-CEO da Prada, Patrizio Bertelli, disse que as vendas da empresa aumentaram "significativamente" mais de 10% em maio. Ele acrescentou que esse aumento está longe de ser suficiente para anunciar uma recuperação total e que a Europa continua sendo um problema.

Isso ocorre, em parte, porque o setor de luxo da Europa é impulsionado pelas compras dos turistas e, mesmo após o fim da quarentena, o turismo em todo o continente deve permanecer devagar. Bertelli parece esperar que isso permaneça dessa forma por algum tempo.

"O mercado europeu é altamente dependente do turismo", disse ele à Bloomberg. "O turismo se voltará a crescer quando for desenvolvida uma vacina", acrescentou. Como é improvável que uma vacina fique disponível muito em breve, a situação se torna bastante preocupante.

Mas, o executivo continua otimista e disse esperar que a demanda fique mais consistente a nível mundial e, por isso, não tem planos para tomar medidas extremas, como a privatização da empresa. "Estamos trabalhando em novos produtos, na expansão de nossa rede de vendas, e em aproveitar ao máximo a tecnologia digital", concluiu.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.