Prada lança bolsas feitas com plástico reciclado

O grupo italiano de luxo, Prada, anunciou na segunda-feira (24) que também está apostando na reciclagem de plásticos com uma linha de bolsas fabricada com um nylon desenvolvido à partir de lixo coletado nos oceanos.


Mochila da nova linha Re-Nylon. - Prada

Depois anunciar no mês passado que não vai mais usar peles, a Prada anunciou em comunicado que está lançando o Re-Nylon, um projeto que representa para a marca italiana "um passo adiante rumo ao desenvolvimento sustentável".

As bolsas parte desse projeto são resultado da parceria entre a Prada e a empresa Aquafil, que fabrica o Econyl, fio de nylon criado "a partir de resíduos plásticos coletados nos oceanos, como redes de pesca, ou destinados aos aterros, bem como resíduos de fibras têxteis e tapetes antigos regenerados", acrescentou a Prada.

"Graças a um processo de despolimerização e repolimerização, o fio Econyl pode ser reciclado indefinidamente sem nunca perder qualidade", diz a marca de Milão, cujo nylon é um material emblemático. O objetivo da Prada é que todas as roupas e acessórios atualmente feitas em nylon clássico, sejam fabricadas com Econyl até o final de 2021.

O luxo sustentável é uma tendência que vem crescendo exponencialmente no mundo da moda, e muitas marcas de luxo já usam nylon plástico reciclado, incluindo a designer britânica Stella McCartney e a marca alemã de roupas esportivas Adidas.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Luxo - DiversosIndústriaColeção
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER