×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de nov. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Prada confirma crescimento e compromisso sustentável

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de nov. de 2021

Por ocasião do dia dedicado aos seus investidores, a Prada confirmou as suas ambições de crescimento e o seu compromisso sustentável. O grupo de luxo revelou nomeadamente os seus objetivos financeiros a médio prazo, bem como a entrada no seu conselho de duas especialistas em responsabilidade ambiental, social e de governança (ESG): Pamela Culpepper e Anna Maria Rugarli.


Desfile duplo da Prada em Milão e Xangai para o verão de 2022 - © PixelFormula


Em termos de números, o grupo de luxo italiano anuncia uma "nova aceleração de 18% das suas vendas de varejo no terceiro trimestre", tendência que deverá continuar nos últimos meses do ano, bem como um salto de 400% nas suas vendas online em relação ao terceiro trimestre de 2019. O grupo menciona também uma melhoria progressiva da sua rentabilidade no período.
 
O Grupo Prada espera, em particular, para os seus objetivos a médio prazo, um volume de negócios de 4,5 bilhões de euros (para 2021, a empresa havia anunciado ao longo do ano um objetivo de receitas entre 2,9 e 3,1 bilhões de euros). A empresa espera também obter dentro de alguns anos um lucro operacional (EBIT) de 20% das suas vendas totais. Além disso, aumentará a produtividade das suas lojas próprias em 30 a 40% e duplicará o peso do e-commerce para atingir uma penetração de 15% das venda online em todas as suas vendas no varejo, especifica a empresa em comunicado.

Este crescimento será impulsionado por uma estratégia centrada "em uma identidade forte e coerente ao longo do tempo, investimentos contínuos no estilo, na qualidade e na exclusividade do produto, um foco na distribuição direta, um fortalecimento do savoir-faire industrial, uma maior integração vertical, bem como um grande compromisso em termos de sustentabilidade”, indica a Prada, destacando a sua intenção de investir também “nas pessoas e nas infraestruturas tecnológicas”.
 
Este evento dedicado aos investidores foi também uma oportunidade para anunciar um importante plano de desenvolvimento sustentável para reduzir o impacto da empresa no ambiente com o objetivo de alcançar a emissão zero de gases com efeito de estufa.
 
A Prada explicou ainda os motivos da contratação de Pamela Culpepper, sócia fundadora da Have Her Back, entidade especializada em consultoria em multiculturas, e de Anna Maria Rugarli, vice-presidente de desenvolvimento empresarial sustentável da Japan Tobacco International: “Vão integrar o conselho de administração garantindo assim uma maior igualdade de gênero e contribuirão para os próximos passos da estratégia de sustentabilidade do grupo.” Também farão parte de um comitê ESG, que será criado  em breve com Lorenzo Bertelli, à frente da responsabilidade social corporativa da Prada.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.