Pesquisa revela alto índice de satisfação de confecções que se submetem a auditorias

Apesar do esforço e investimento necessários para obtenção e manutenção do selo de qualidade fornecido pela Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex), as confecções e e seus subcontratados têm se mostrado satisfeitos com o programa da entidade, que monitora boas práticas da indústria em prol da responsabilidade social e da promoção do trabalho digno. Segundo dados de uma pesquisa realizada em dezembro de 2018, que ouviu 631 pessoas de 18 estados, 83,3% recomendariam o programa para outras empresas do ramo. Os entrevistados reconhecem que mesmo não sendo fácil (as empresas fornecedoras e suas subcontratadas devem se cadastrar, assinar a documentação e passar por auditorias) obter e manter o selo, a iniciativa vale a pena e traz até retornos comerciais. 


Pesquisa revela que 88,3% dos entrevistados recomendam o Programa Abvtex - Volha Flaxeco/Unsplash


O programa foi criado em 2010 para promover o desenvolvimento sustentável e implementar regras junto à cadeia de fornecimento da indústria da moda, considerada uma das mais poluentes do mundo. Além de combater o trabalho análogo à escravidão e trabalho infantil, ele busca estimular práticas ambientalmente corretas dentro do varejo da categoria. Mais de 30 mil auditorias foram realizadas desde então e 3.738 empresas obtiveram a certificação, o que beneficia mais de 300 mil trabalhadores formais.

“Este reconhecimento da cadeia fornecedora do varejo de moda é muito importante para a entidade continuar a trilhar o caminho da valorização dos trabalhadores e respeito à dignidade humana, tendo como foco o combate ao trabalho análogo escravo, infantil ou de estrangeiro irregular nesta cadeia. Hoje, a grande discussão nos fóruns nacionais e internacionais gira em torno das boas práticas e respeito às relações de trabalho e ao meio ambiente. As varejistas associadas à Abvtex uniram-se contra a precarização do trabalho no monitoramento dos fornecedores e em prol do desenvolvimento socioambiental”, disse Edmundo Lima, diretor-executivo da Abvtex, em entrevista ao Fashion Network.

Ainda de acordo com dados da pesquisa, 47% dos entrevistados afirmam que melhorias na empresa foram possíveis devido ao programa e 37,6% dizem que melhorias importantes para a sustentabilidade da companhia foram notadas depois que adquiram o Selo Abvtex.

“Depois que tive o selo, comecei a manter parceria com empresas que também são certificadas. Tudo ficou mais transparente e forte”, revelou um entrevistado catarinense à pesquisa, que abrange desde empresas que empregam de 10 até mais de 1000 trabalhadores.  

Em 2018 o programa Abvtex recebeu o selo de direitos humanos e diversidade concedido pela  Secretaria Municipal de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo. A iniciativa já acumula prêmios em três categorias: Criança e Adolescente, Imigrantes e Mulheres. Sempre categorias ligadas ao desenvolvimento sustentável.


 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

ModaIndústriaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER