×
Publicado em
26 de jan. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Paul Smith revisita seus grandes sucessos

Publicado em
26 de jan. de 2021

Poucos designers podem se gabar de entrar num segundo meio século de carreira, mas Sir Paul Smith pode, e fez isso esta semana, celebrando através de uma coleção de moda masculina que revisitou seus maiores êxitos. O coroado cavaleiro da moda, nomeado Designer Real para a Indústria em 1991, atravessou várias épocas e gêneros musicais, incluindo o Two Tone e Northern Soul, e agora apresenta uma coleção impressionantemente usável.


Look Paul Smith da sua nova coleção para o outono-inverno 2021/2022 apresentada em Paris. Foto: Paul Smith - DR

 
"É uma coleção muito Smithy (típica de Paul Smith). Porque passei o ano inteiro confinado neste estúdio, por vezes sozinho, sem viajar, sem ir à restaurantes e à museus. Por isso, decidi explorar todas estas subculturas britânicas, mas de uma forma moderna, com uma mistura Paul Smith de padrões estratificados", explicou o designer durante uma teleconferência diretamente de Londres.
 
Embora radicado na capital britânica, Smith tem apresentado suas coleções masculinas em Paris há muitas décadas. Mantendo a tradição, ele revelou seu desfile de moda em vídeo durante a Semana da Moda Masculina de Paris, no site oficial da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM).
 
"Sem Zoom! Continuo usando um lápis", riu Sir Paul Smith, que apresentou vários ternos tartan exemplares ao som do grupo musical The Specials. O fundador da banda, Terry Hall, é conhecido pelo amor a ternos perfeitamente cortados.

Smith se inspirou também no movimento Mods, com casacos chiques que funcionavam como uma referência aos casacos da Brooks Brothers Ivy League, bem como aos casacos curtos.
 
Como muitos de seus colegas, o designer britânico abusou do angorá, a lã preferida desta estação, mas deu-lhe um toque grunge. Ele também se reapropriou da tradicional capa de chuva, reinventando-a em caxemira e lã.

"A indústria dos ternos está atravessando- tempos difíceis. Preferimos imaginar casacos inspirados em vestuário de trabalho, apesar dos nossos serem feitos de tecido Loro Piana", explicou Paul Smith, que também propôs casacos de trabalho inspirados em peças tradicionalmente usadas pelos mineiros. Antigamente, eles eram feitos com ombros reforçados com couro, permitindo aos trabalhadores transportar cargas pesadas, mas a versão de Paul Smith foi confeccionada em caxemira laranja tecida a partir de lã, e combinada com um novo mocassim com solado em crepe natural.
 
Como lembrança do início da sua primeira boutique em Nottingham, Paul Smith até produziu algumas camisas havaianas. "Naquela época, os fãs do Wigan costumavam vir à minha loja aos sábados, amontoados na Ford Cortinas, para comprar camisas havaianas para dançarem e farrear a noite toda", brincou o estilista.

Desfile digital de Paul Smith para o outono-inverno 2021 


E a nostalgia das viagens ao exterior refletiu-se em uma série de estampas feitas com a técnica de tingimento ikat, revisitada em versões abstratas e feita em Como, na Itália. Paul Smith descobriu o ikat durante a sua primeira viagem à Índia nos anos 70.
 
"Enchi uma mala com ikats e cheguei em casa encantado, antes de descobrir que, em Southall (um distrito no oeste de Londres), podiam ser comprados por toda parte na comunidade indiana!", se divertiu o costureiro.
 
No início do seu segundo meio século de carreira, Sir Paul Smith alguma vez pensou em descansar? "Aposentadoria? Nunca ouvi essa palavra! Ainda tenho as pernas de um adolescente e tenho a sorte de ter uma equipe jovem e talentosa à minha volta. Há uma grande energia na empresa", acrescentou, soltando uma gargalhada.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.