×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Patagonia e Levi's encabeçam lista das marcas mais comprometidas com a circularidade

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de mai. de 2022

Avaliando os esforços de 150 marcas mundiais que tentam tornar a sua atividade mais sustentável, a consultoria americana Kearney divulgou a edição 2022 do seu ranking Circular Fashion Index”, que é liderado pela Patagonia, à frente de Levi's e The North Face. Três players americanos - já no pódio da edição anterior - que trabalham para reduzir o seu impacto e, principalmente, para prolongar a vida útil dos seus produtos, mas para quem ainda há um longo caminho a percorrer... Ainda que estejam à frente da indústria como um todo. 


Patagonia


Isto porque, apesar dos esforços realizados, a primeira lição do ranking é que a indústria da moda "pode - e deve - no geral fazer muito mais - e mais rápido - em termos de circularidade", observa a Kearney.
 
A pontuação média atribuída às marcas para esta edição de 2022 é de 2,85 em 10 (em comparação com 1,6 em 10 há dois anos). Para determinar as suas classificações, a empresa especifica ter em conta "sete dimensões (incluindo mercados primários e secundários), que afetam a longevidade das roupas".

Atrás do trio americano, o top 10 inclui a marca Esprit (Alemanha) em 4º lugar, seguida por duas empresas italianas, OVS e Gucci. Em seguida surgem Gant (Estados Unidos), Coach (Estados Unidos), Lululemon Athletica (Canadá) e, por fim, Lindex (Suécia).


O top 10 da classificação da Kearney - DR


Não há, portanto, nenhum nome francês neste top 10, mas a Decathlon (13º), a Jules/Brice (15º) e a Etam (16º) aparecem logo depois. As marcas mass market surgem assim antes dos grandes nomes do luxo como Louis Vuitton (23º), Saint Laurent (27º) e Dior (39º).

Se compararmos a pontuação média por país, França surge em primeiro lugar (com uma pontuação média de 3,65 para 22 marcas), à frente de Itália (2,95) e Alemanha (2,63). Apesar dos seus campeões, a pontuação dos Estados Unidos (2,95) é prejudicada por uma série de marcas com baixo desempenho em termos de desenvolvimento sustentável.
 
Das 150 empresas pesquisadas, apenas 7% utilizam materiais reciclados de forma recorrente e significativa na sua oferta, enquanto 54% utilizam para poucos artigos ou de forma temporária. 39% nunca tentaram incluí-lo nas suas coleções. Além disso, apenas 5% oferecem serviços de reparação e/ou venda de artigos de segunda mão.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.