×
Publicado em
29 de set. de 2015
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Participantes do TexBrasil se destacam em ranking

Publicado em
29 de set. de 2015

Fitesa, Dudalina, Puket, Tavex/Santista, Hering e Vicunha Têxtil são as participantes do Texbrasil – o Programa de Internacionalização da Indústria da Moda Brasileira, desenvolvido pela Abit e pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) – que garantiram boas colocações no Ranking da Fundação Dom Cabral das Multinacionais Brasileiras, responsável por acompanhar o movimento de internacionalização das empresas brasileiras há dez anos. 

Segundo a Fundação Dom Cabral, as empresas brasileiras apresentam um grau de adaptabilidade significantemente positivo, o que mostra uma habilidade em ajustar seu modelo de gestão. - Foto: Vicunha Têxtil


A classificação geral de 2015 tem como tema principal a capacidade das multinacionais de se adaptar à cultura dos países onde atuam.

Ao todo, 62 companhias foram estudadas, sendo 48 multinacionais que atuam no exterior por meio de unidades próprias e 14 por meio de franquias. As empresas participantes do Ranking FDC das Multinacionais Brasileiras 2015 estão presentes em 100 países e em todos os continentes. Os Estados Unidos são o país que mais atrai empresas, seguido da Argentina e do México.

O setor de calçados e têxteis representa 6% das multinacionais estudadas. Em relação à área de atuação das franquias, o vestuário possui 36% de participação, enquanto os têxteis têm 7%.

A Fitesa, especialista do ramo de não-tecidos, ocupa o primeiro lugar do índice geral de internacionalização e do índice de funcionários, e o 3º, em ativos. ATavex/Santista está em 3º lugar no índice de empresas com faturamento de até R$ 1 bilhão e detém o 15º lugar no ranking de internacionalização, enquanto a Vicunha Têxtil está em 23º.
 
O ranking de internacionalização de franquias conta com três participantes do Programa: a Dudalina em 3º lugar, a Hering em 9º e a Puket em 11º.

A Dudalina também ocupa o 3º lugar do índice de unidades franqueadas e recebe um destaque especial do relatório: "A marca ampliou seu planejamento estratégico, dando sequência ao plano de expansão com prioridade nas regiões da Europa e América Latina, onde abriu novos clientes no canal multimarca, ampliando também a rede de varejo".

Segundo a publicação, 29,5% das empresas aumentaram seus investimentos no exterior e mantiveram sua estratégia no mercado doméstico. Uma parcela de 13,6% optou por ampliar os investimentos no mercado internacional e reduzir os do nacional. Destas, algumas preferiram aumentar as exportações e a presença em países em que já estão consolidadas, enquanto outras optaram por estratégias de expansão em economias em crescimento.

Dos mercados-alvo das empresas que desejam expandir nas Américas, destacam-se os Estados Unidos e o México, na América do Norte; a República Dominicana, Equador, Panamá, Guatemala, Nicarágua, El Salvador, Costa Rica e Honduras, na América Central; e Chile, Colômbia, Argentina e Paraguai, na América do Sul. Na Europa: Rússia, Hungria, República Tcheca, Luxemburgo, Moldávia e Holanda. Na África: Angola, Tanzânia e Moçambique.

Segundo a Fundação Dom Cabral, as empresas brasileiras apresentam um grau de adaptabilidade significantemente positivo, o que mostra uma habilidade em ajustar seu modelo de gestão de acordo com as características e especificidades dos países em que se encontram, maximizando os resultados das suas estratégias e desenvolvendo um bom processo de exportação.

Fonte: Portal Apex-Brasil

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.