×
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de fev. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Pandora espera retomar crescimento das vendas em 2021

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de fev. de 2021

A marca de joias acessíveis Pandora anunciou na quinta-feira (4) que espera retomar o crescimento nas vendas em 2021, o primeiro em três anos, apesar de muitas lojas ainda estarem fechadas devido à pandemia.


Pandora


Conhecida sobretudo pelas suas pulseiras de prata com charms, a Pandora teve um forte final de ano em 2020, impulsionada pela melhoria das vendas online e pelo fato de os clientes gastarem mais em presentes e bens não-essenciais ao invés de investirem em viagens e serviços.
 
As vendas online mais do que duplicaram no ano passado, respondendo por quase um terço das vendas, quase compensando a perda de receita das lojas físicas.

Alexander Lacik, CEO da Pandora, declarou durante uma entrevista: “No geral, vemos clientes mais comprometidos durante o confinamento. As pessoas ainda querem celebrar aniversários e outros eventos, e talvez ainda mais quando não se podem encontrar fisicamente.”
 
A empresa tornou-se a maior fabricante de joalheria do mundo ao encontrar um nicho entre os acessórios mais baratos de lojas como H&M e as joias mais caras de empresas como Tiffany & Co..

Lacik ressaltou que não espera um retrocesso nos gastos com joalheria quando as restrições dos confinamentos forem amenizadas.
 
A empresa prevê um crescimento positivo da receita este ano e uma margem EBIT acima de 21%, um pouco superior ao ano passado, mas inferior a 2019. Isso apesar da expectativa de que cerca de um quarto das suas mais de 2.700 lojas em todo o mundo permanecerão fechadas no primeiro semestre do ano.
 
No último trimestre do ano passado, a Pandora registou uma queda de 1% nas vendas, para 7,89 bilhões de coroas dinamarquesas (1,06 bilhão de euros/1,27 bilhão de dólares), contra os 7,96 mil milhões esperados pelos analistas.
 
O lucro operacional (EBIT) ficou em 2,21 bilhões de coroas, contra os 2,23 bilhões previstos pelos analistas.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.