×
Por
Exclusivo
Publicado em
1 de mai de 2013
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Origem Sustentável tem adesão de mais empresas

Por
Exclusivo
Publicado em
1 de mai de 2013

Cada vez mais indústrias da cadeia calçadista estão se dando conta da importância da inserção da sustentabilidade em seus processos. Grau de conscientização que ganha força no Programa Origem Sustentável, desenvolvido e lançado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal) em janeiro deste ano.

Das 12 empresas – três de calçados e nove de componentes – que iniciaram no projeto-piloto, mais onze aderiram ao programa de março para cá. A partir de agora, Ecológica, Geton Laser, Fiveltec, Serigrafi, Juliana Enfeites, Bianchi Com. de Componentes para Calçados, Vitrine Etiquetas, Incal Com. de Componentes para Calçados, Regi Márcio dos Santos ME, Casquinha Eco Fashion e Birimolde Palmilhas incorporarão uma nova estratégia de valores, mudando a forma de produzir, de comprar, de relacionar-se, de negociar, de comunicar-se. Este posicionamento as conduzirá do Selo Branco (garantido com a adesão) as outras escalas de certificações, que são o Bronze, Ouro, Prata e Diamante.

Atualmente, apenas a Cipatex, com matriz em Cerquilhos (SP) ganhou a titulação Ouro, por ter evoluído em seus processos dentro dos quatro pilares estabelecidos no Programa Origem Sustentável: ambiental, social, econômico e cultural. “A certificação confere maior credibilidade, pois esses pilares, com seus devidos critérios de sustentabilidade, são observados em todos os processos internos da empresa”, afirmou a superintendente da Assintecal, Ilse Guimarães. Portanto, não se restringe apenas ao meio ambiente, como é o que ocorre comumente.

NA NIKE – Segundo ela, está comprovado que empresas que estão alinhadas às iniciativas internacionais de sustentabilidade, além de serem mais respeitadas, obtêm resultados econômicos consideráveis. “Empresas de países da Europa e também dos Estados Unidos já buscam essas referências na hora de escolher seus fornecedores. Citamos os exemplos de grandes marcas internacionais de calçados esportivos como Puma, Nike, Adidas e outras”, frisou, inclusive o Selo Verde brasileiro foi apresentado para executivos e técnicos da fábrica da Nike, no estado do Oregon (EUA), oportunidade criada durante a participação da Assintecal e das empresas que formam o Consórcio Total Shoes na NW Apparel and Footwear Materials Show, feira 100% voltada ao segmento esportivo que ocorreu nos dias 20 e 21 de março em Portland.

Para chegar ao nível bronze a empresa deverá se submeter a uma autoavaliação de 52 critérios. Nos níveis subsequentes (prata, ouro ou diamante) elas são auditadas pela System & Service Certification (SGS), ou pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). As empresas tem até 2 anos para ficar em cada certificação. O Programa Origem Sustentável tem o patrocínio do Sebrae e tem como parceiros o Instituto By Brasil, Abicalçados, Assintecal, Universidade de São Paulo (USP) e o Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Copyright © 2021 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.