×
Publicidade
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de jul. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Nike recupera no seu último trimestre

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de jul. de 2018

A Nike divulgou na quinta-feira (28) resultados trimestrais acima do esperado e anunciou o primeiro aumento das suas vendas na América do Norte no espaço de ano. A número um do mundo em calçado e vestuário desportivo beneficiou de vários lançamentos de novos produtos.


Nike Air Max Just do it, um dos lançamentos recentes da marca do Swoosh - Nike


O grupo, que faz parte do Dow Jones, também desvendou um novo programa de aquisição de ações de 15 mil milhões de dólares (13 mil milhões de euros) ao longo de quatro anos. Estes diferentes elementos impulsionaram uma subida das ações da Nike em 4,6%.

A Nike multiplicou o lançamento de produtos através dos seus próprios canais de vendas e de uma parceria com a Amazon, práticas comerciais que compensaram o impacto da queda das vendas de artigos desportivos em retalhistas como a Sports Authority e a Sports Chalet.

Na América do Norte, onde a Nike sofre especialmente com a concorrência da Adidas, as vendas do grupo aumentaram 2,76% no quarto trimestre do seu exercício 2017-2018, encerrado a 31 de maio. Os analistas financeiros anteciparam um aumento de 0,98% de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

No período, o lucro líquido do grupo foi de 1,14 mil milhões de dólares, ou 0,69 dólares por ação, face aos 1,01 mil milhões de dólares (0,60 dólares por ação) no ano anterior.

Excluindo itens excecionais, o resultado por ação alcançou os 0,69 dólares, contra os esperados 0,64 dólares. O volume de negócios aumentou 12,8% no quarto trimestre, para 9,79 mil milhões, contra os 9,41 mil milhões previstos.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.