×

Nike e Ocean Conservancy se unem para proteger o Ártico

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 29 de out de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Nike e a Ocean Conservancy estão incentivando as empresas a evitar rotas de remessas pelo Oceano Ártico, com o lançamento do Pacto Corporativo de Transporte no Ártico.


Atualmente, o transporte global de mercadorias responde por cerca de 3% das emissões de gases de efeito estufa da Nike. - Nike


A gigante do esporte e a organização ambientalista apresentaram o pacto nesta semana, com o qual convidam as empresas a se comprometerem a não realizar envios pelo ecossistema do Ártico, que os especialistas temem que esteja se tornando cada vez mais frágil. Atualmente, o transporte global de mercadorias responde por cerca de 3% das emissões de gases de efeito estufa.

"Como o gelo do Ártico continua diminuindo devido às mudanças climáticas, abre a possibilidade de tráfego de carga através de rotas oceânicas que antes não eram navegáveis", disse a Ocean Conservancy em comunicado. "E embora essas rotas possam oferecer tempos de trânsito reduzidos, o aumento do tráfego de embarcações nas rotas marítimas do Ártico representa um grande risco e impactos ambientais potencialmente devastadores”.

A Ocean Conservancy também ressalta que os perigos relacionados à navegação nas águas do Ártico podem aumentar em caso de acidente, encalhe ou derramamento de óleo. Os signatários do pacto se comprometeram a explorar maneiras de reduzir as emissões de suas remessas globais e a apoiar o desenvolvimento de práticas de navegação preventiva no Ártico, com o objetivo de melhorar a segurança ambiental e humana do transporte marítimo atual e potencial no Ártico.

"Sabemos que a mudança climática afeta a maneira como nossos atletas treinam e jogam e a forma como desfrutam do esporte que praticam", disse Hilary Krane, vice-presidente executiva, diretora administrativa e conselheira geral da Nike, Inc., em um comunicado. "Por meio desse pacto, tomamos uma decisão clara: ajudar a proteger o planeta e a preservar o Ártico".

"Os perigos das rotas de transporte transártico superam todos os benefícios percebidos e não podemos ignorar os impactos das emissões de gases de efeito estufa provenientes do transporte global em nosso oceano", acrescentou Janis Searles Jones, CEO da Ocean Conservancy. "A Ocean Conservancy aplaude a Nike por reconhecer que o objetivo final aqui é uma responsabilidade compartilhada pela saúde do Ártico - e acredita que o anúncio estimulará as ações necessárias para evitar remessas arriscadas pelo Ártico, e espera que surjam compromissos adicionais para reduzir as emissões geradas pelo transporte global de mercadorias.”

Empresas de moda como Gap Inc., H&M Group, Kering e PVH Corp. estão entre os signatários iniciais da promessa, juntamente com as transportadoras marítimas CMA CGM, Evergreen, Hapag-Lloyd e Mediterranean Shipping Company.

Copyright © 2020 AFP-Relaxnews. All rights reserved.