Nike boicota peles exóticas

A Nike e a sua subsidiária Cole Haan concordaram deixar de vender calçado e acessórios feitos a partir de peles de animais exóticos. A decisão seguiu-se à campanha do grupo de defesa dos animais PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) que levou a cabo uma investigação em relação ao sofrimento causado pela indústria de peles exóticas.
Nike
Uma das publicidades da Nike


A política da Nike, agora revista, aponta que «as peles de animais não podem ser de qualquer espécie considerada exótica. Exemplos incluem, mas não se limitam, a jacarés, crocodilos, lagartos, cobra, peixes, mamíferos marinhos, etc.». Em África, na Ásia e nos EUA, os animais exóticos são caçados ou criados e mortos especificamente pelas suas peles.

«Todas as carteiras, sapatos ou casacos de pele de cobra vendidos numa loja têm um preço alto e é pago pelos animais que são afastados dos seus habitats e cruelmente assassinados», afirma a vice-presidente executiva da PETA, Tracy Reiman.

«Estamos a pedir aos retalhistas de todo o mundo para seguirem o exemplo da Nike e afastarem-se da crueldade para com os animais não usando peles exóticas». A Cole Haan foi também persuadida a deixar de usar pêlos nos seus produtos no Outono de 2008, após outra campanha da PETA.

Copyright © 2019 Portugal Têxtil. Todos os direitos reservados.

EsporteDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER