×
893
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Nicolas Ghesquière assume posição contra Donald Trump

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 21 de out de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A fotografia de Donald Trump sorrindo ao lado do líder da LVMH, Bernard Arnault, durante a inauguração de uma unidade de produção da Louis Vuitton, no Texas, na quinta-feira, deu a volta ao mundo. Três dias depois, no domingo, o diretor artístico do prêt-à-porter feminino da principal marca do grupo francês de luxo, Nicolas Ghesquière, reagiu na sua conta no Instagram, assumindo claramente uma posição contra o presidente dos Estados Unidos.


A publicação de Nicolas Ghesquière - Instagram


Sob uma imagem da capa de "High Energy", o hit dos anos 1980 da cantora afro-americana Evelyn Thomas, o designer afirma ser "contra qualquer ação política”: “Sou um designer que recusa esta associação", ou seja, a ligação entre a Louis Vuitton e Donald Trump. Para completar, adicionou à sua mensagem duas hashtags que falam por si: #trumpisajoke #homophobia.
 
Uma forte tomada de posição por parte de Nicolas Ghesquière, que nunca escondeu a sua homossexualidade e ocupa uma posição estratégica e muito mediática no universo Louis Vuitton. Várias personalidades da moda, incluindo o diretor artístico da Paco Rabanne, Julien Dossena, apoiaram esta publicação com os seus comentários.

A muito mediática visita de Donald Trump a esta fábrica no Texas, na qual também participaram Michael Burke, diretor-geral da Louis Vuitton, Alexandre Arnault, diretor-geral da Rimowa, e a filha do presidente americano, Ivanka Trump, provocou polémica nas redes sociais durante os últimos dias.
 
A maison Louis Vuitton ainda não comentou a declaração do seu designer.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.