×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de out. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Nicolas di Felice revisita códigos da Courrèges com luz festiva

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
1 de out. de 2021

Um ambiente quase festivo tomou conta do Bois de Vincennes na quarta-feira (29 de Setembro). Entre os seus corredores e ciclistas das primeiras horas da manhã ou seus cães que aí passeiam regularmente, o pulmão verde de Paris ocidental viu o seleto grupo de convidados de Nicolas di Felice desfilar ao longo dos seus caminhos de terra molhada, previamente estampados com marcas de ferraduras à medida que os cavalos do hipódromo passavam. Uma peregrinação ao coração da floresta que lembrava inevitavelmente o tráfego de concertistas no imenso parque, conhecido por ser o cenário de festivais de música de verão e por acolher numerosas festas gratuitas.


Courrèges primavera-verão 2022 - Courrèges


Uma ideia de celebração e uma viagem de regresso às memórias festivas do designer, que guiou os convidados – munidos com convites sob a forma de pulseiras metálicas num aceno claro aos bilhetes do festival de música – a uma esplanada de relva em que um imenso quadrilátero tingido de tinta branca tinha sido claramente delimitado, antecipando a abordagem refinada e minimalista do desfile. Uma encenação monumental e festiva, em consonância com o seu primeiro show ao leme das rédeas criativas da maison, realizado na "La Station" em Aubervilliers, também na periferia da capital, em março passado.

Como se fizesse parte dos planos da Courrèges, a ameaça de chuva cessou subitamente. Deu lugar a um céu azul de sol refrescante, tal como as composições do músico e amigo do designer da Courrèges, Erwan Sene, deram início ao show para a coleção "Both of us knowing" (Ambos sabemos). Num exercício de precaução, a marca apresentou aos seus convidados ponchos brancos à prova de água com o logotipo no verso, que provavelmente esperarão até à próxima temporada festiva para serem usados pela primeira vez. Entre os espectadores estavam a atriz de "Titane" Agathe Rousselle, o estilista Ludovic de Saint Sernin e os empresários François Pinault e o seu filho, o CEO do grupo Kering, François-Henri Pinault. Não se deve esquecer que, desde o final de 2017, a empresa pertence à Artemis, o veículo de investimento da família francesa bilionária.


Courrèges primavera-verão 2022 - Courrèges


Numa demonstração de clarividência aguda, Nicolas di Felice optou por uma abertura sólida do desfile com uma reinterpretação contemporânea do legado e vocabulário da Courrèges em três camadas eficazes de padrão simples e geométrico, inspirado num desenho redondo de 1968, num desenho triangular de 1969 e, finalmente, em uma silhueta quadrada de 1995. Baseando-se no savoir-faire do atelier da empresa fundada em 1961 por André e Coqueline Courrèges, o designer concebeu proporções exageradas para cobrir todo o corpo.

Uma lógica de contrastes que também se refletiu em looks que combinavam parkas e gabardinas com os casacos clássicos da marca ou com as suas reconhecidas minissaias em forma de trapézio, algumas delas declinaram na versão pop da marca com linhas diagonais e bolsos duplos ou em preto estrito, incluindo recortes laterais nas ancas. Uma peça sobre fendas sensuais continuou em calças folgadas de cintura baixa ou em vestidos e tops em forma de triângulo. Do mesmo modo, o tema "Loop", baseado no cruzamento de tecidos, invadiu pequenos tops, vestidos, saias e até a bolsa da estação, inspirada nas alças de um vestido com assinatura de 1976, uma peça adquirida pelo próprio Di Felice há anos.


Courrèges primavera-verão 2022 - Courrèges


Numa combinação de peças em malha com nervuras ou em vinil com a assinatura da maison, modelos com eyeliner preto grosso também usavam bonés combinando com o seu look de uma cor só ou brincos extra grandes, bem como botas de mosquete ao estilo de discoteca.

O desfile foi encerrado com três vestidos leves e assimétricos compostos por uma simples e envolvente tira de tecido. Quanto à paleta de cores, com referências ao mundo do techno, não faltaram prata intensa, amarelo pálido, azul celeste e rosa, a cor favorita de André Courrèges. 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.