×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de mar. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Natura registra lucro de R$ 1 bilhão em 2021

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de mar. de 2022

A brasileira Natura & Co, proprietária das marcas Natura, The Body Shop, Avon e Aesop, apresentou resultados mistos no quarto trimestre e em 2021, embora no lado positivo, o lucro líquido totalizou R$ 695 milhões no 4T (+ 292%) e R$ 1 bilhão no ano inteiro.


The Body Shop


Apesar do aumento de custos e da pressão contínua nos principais mercados, a empresa reportou uma forte expansão de margem e reverteu o prejuízo líquido de R$ 650,2 milhões do ano anterior. O forte foco na redução de custos permitiu um ganho de margem EBITDA de 90 pontos base no quarto trimestre. No entanto, houve um declínio nas vendas no período.

A receita líquida consolidada do grupo no 4T foi de R$ 11,6 bilhões, uma queda de 3% no ano ou 5,3% em moeda constante e, totalizou R$ 40,1 bilhões no acumulado do ano, +8,8% em reais e +3,8% em moeda constante, impulsionada pelo crescimento na América Hispânica (que teve aumento de 9,1% na receita líquida anual, atingindo 53% da receita líquida em 2021) e na Aesop (+33,4% no ano). 

As vendas habilitadas digitalmente, que incluem vendas online (e-commerce + social selling) e vendas por relações pelos aplicativos, representaram 51,5% da receita total, impulsionadas pelas marcas Natura e Avon.

Por marca, a receita de Natura na América Latina cresceu 3,5% no 4T em reais e 10,5% no ano, graças aos mercados hispânicos. No Brasil, a receita caiu 6,4% no 4T, mas aumentou 22,4% na América Hispânica, graças ao crescimento em todos os mercados e pelo aumento do numero de consultas e níveis de produtividade. 

A receita de Avon caiu 12,3% em reais no quarto trimestre, impactada pelo menor número de representantes, mas cresceu 6,6% no ano, com sólido crescimento nos mercados hispânicos no ano. A receita líquida da Avon International caiu 5,6% em reais no 4T, mas cresceu 2,5% no ano.

A receita líquida de The Body Shop caiu 8,8% em reais no 4T, mas cresceu 9,2% no ano. O desempenho do quarto trimestre foi impactado pela onda da variante Ômicron na temporada de festas, principalmente no Reino Unido, mas a forte campanha de Natal compensou, com crescimento de 12% em relação ao ano anterior. 

Quanto a Aesop, a marca registrou mais um “trimestre excelente”, com crescimento de 22,8% na receita líquida no 4T e 33,4% no ano. Crescimento foi impulsionado pelos canais de varejo, principalmente na América do Norte, Ásia e Austrália. 


GUERRA NA UCRÂNIA

Em relação ao conflito Russa X Ucrânia, Roberto Marques, CEO e presidente executivo da Natura & Co disse ter estabelecido uma equipe de gerenciamento de crises para montar a situação de perto e ressaltou que está em "contato próximo" com os associados Avon baseados em ambos os países e com os parceiros franqueados da TBS na Ucrânia "apoiando-os em todas as suas necessidades". Ambos os mercados são importantes para a Avon, mas representam menos de 5% da receita total do grupo.

O executivo também anunciou a suspensão das operações de suas principais franquias The Body Shop e Aesop na Russia, bem como as exportações da Avon, e disse estar "se esforçando para fornecer aos representantes os meios para manterem sua independência financeira". Tudo isso provavelmente atingirá as receitas de 2022.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.