Na segunda edição, Gospel Fashion Day movimenta moda evangélica em Pernambuco

Há quase um ano, a blogueira e consultora de estilo Vivian Oliveira lançou a primeira feira de moda e beleza cristã: o Gospel Fashion Day, realizado no Shopping Costa Dourada, no Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. O município, aliás, tem uma expressiva população evangélica e decretou feriado municipal no Dia Municipal da Reforma Protestante e Ação de Graças, comemorado em 31 de outubro. A segunda edição do evento será realizada nos dias 9 e 10 de novembro, com mais de 30 lojas especializadas no segmento, que estarão oferecendo produtos e serviços com até 50% de desconto. Em entrevista ao Fashion Network, Vivian falou sobre o potencial do mercado e a expectativa de crescimento do negócio.


Vivian Oliveira na primeira edição do Gospel Fashion Week - Divulgação


FASHION NETWORK: Como surgiu a ideia de fazer o gospel Fashion day? 

O Gospel nasceu de um sonho, revelação de Deus! Eu já havia participado como anfitriã de alguns bazares de moda secular, no entanto, nunca tinha sido convidada para nada que houvesse ligação com o publico cristão. Meus seguidores sempre me pediam para fazer achadinhos e indicar lojas que eles poderiam adquirir peças que
se adequem aos costumes cristãos, e foi assim que ele nasceu. Foi exatamente pelo amor ao que faço, unido a esta necessidade do meu público e misericórdia de Deus, que nasceu a Gospel Fashion Day, que é a Primeira Feira de Moda e Beleza Cristã do Brasil. Nosso intuito é facilitar o acesso a moda e beleza cristã e também levar a fé, com louvor e adoração.

Como são selecionadas as lojas que participam do evento?

Não existe uma seleção prévia, no entanto o próprio nome já carrega a sua identidade, então a maioria das lojas que expõe na Gospel Fashion Day são do segmento cristãos, as que não são, adaptam-se para os dias da feira.

Qual é o público-alvo?

O Público Cristão e pessoas que fazem uso da moda clássica e elegante, por exemplo: advogados, médicos, professores, etc.

Qual é o diferencial destas roupas?

A moda evangélica é uma moda modesta, prezamos pela elegância da mulher sem exposição ou vulgarização do corpo feminino. Não usamos nada sensual, mas não ficamos ausente no que se trata a tendência de moda. A palavra de Deus nos revela que nosso corpo é templo do Espírito Santo e não devemos estar expondo o nosso templo.

Como foi a primeira edição? O que os lojistas falaram sobre o retorno?

A primeira edição foi surpreendente e teve uma repercussão que não imaginávamos, graças a Deus a aceitação foi super positiva, por isso já estamos indo para o segundo ano. A maioria dos lojistas teve o triplo do valor investindo, o que os deixou muito satisfeitos, motivo estes que teremos vários deles na segunda edição.

Qual é a expectativa de crescimento para esta edição?

Na primeira edição, cerca de 5 mil pessoas circularam diariamente pelo evento, nossa expectativa para este ano é de ao menos 50% a mais que a primeira edição. O faturamento médio da primeira edição, de acordo
com os 23 lojistas presentes, foi cerca R$ 150 mil.

Em todo o país, qual é o tamanho deste mercado de roupas gospel? Há estudos sobre essas lojas ou sobre a demanda?

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos últimos 40 anos, o número de evangélicos saltou de 5,2% para 22,2% da população. O segmento de moda evangélica cresce, em média, 14% ao
ano, segundo a Associação Brasileira de Empresas e Profissionais Evangélicos (Abrepe), isso é um ótimo crescimento, mesmo em tempos de crise. Os cristãos consomem muita moda porque não gastamos
com outras demandas, como por exemplo: balada, bebidas, cigarros.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

ModaSalões de Moda
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER