×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de jun. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moschino revive o espírito artístico e rebelde dos anos 80 em Milão

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de jun. de 2022

O retorno de Moschino ao calendário masculino milanês de desfiles não passou despercebido no domingo (19). Como de costume, Jeremy Scott realizou um desfile marcante e colorido, com as imagens e ilustrações de moda que moldaram sua cultura da moda.


Moschino Primavera/Verão 2023 - DR


Todos os ingredientes estavam presentes: cores vivas, arte, trompe l'oeil, estilo latino-hispânico, registro militar... Sem esquecer a transgressão com um leve toque de S&M. Elementos que o diretor artístico da marca do grupo italiano Aeffe vem propondo em suas coleções masculinas nos últimos anos, e que se reúnem esta temporada em uma única coleção.

O fio condutor? O famoso ilustrador e fotógrafo de moda dos anos 80, Tony Viramontes. Com suas imagens, especialmente na revista The Face, que Jeremy Scott devorou ​​na adolescência, o mexicano-americano, que morreu de AIDS aos 31 anos em 1988, criou um mundo imaginário que inspirou muitos designers, assim como muitos artistas japoneses. O estilista da Moschino recorreu aos seus arquivos para reproduzir vários de seus desenhos em roupas. Pinceladas abstratas, rostos esboçados, padrões e grafites podem ser vistos em tecnicolor em jaquetas, ternos, camisetas, moletons e jaquetas.

Empolgado, Jeremy Scott encheu seções inteiras de casacos, camisas e calças pretas com grandes pinceladas rosa, sem esquecer dos acessórios. Chapéus, bolsas, botas... Vale tudo! Alguns figurinos reproduzem as sombras e dobras do tecido em trompe l'oeil. Outros parecem ter sido rapidamente rabiscados com Stabilo, com traços fluorescentes em blazers chiques e ternos de motoqueiro. Vários ternos pretos apresentam fotos feitas com giz branco por uma mão febril.


Moschino Primavera/Verão 2023 - DR

 
Para a silhueta, Jeremy Scott se inspirou no movimento Buffalo, também nascido nos anos 80,  promovido nas páginas do The Face pelo fotógrafo Jamie Morgan e pelo estilista Ray Petri. Este estilo, revolucionário para a época, promovia uma nova atitude anti-establishment, sexy, forte e provocante, na qual os homens usavam saias ou desfilavam em boxers e Dr. Martens.

Este é o espírito que permeia a nova coleção Moschino. Modelos desfilaram em botas de cano alto em couro preto, chapéus Sevilha ou boinas militares, às vezes adornando o look com cintos largos em couro ou luvas longas de vinil preto. Saias plissadas foram sobrepostas à calças e, por outro lado, os casacos pareciam se decompor, como visto em uma jaqueta perfecto de couro combinada com uma saia envolvente do mesmo material, ou uma jaqueta impermeável usada com uma saia de comprimento médio cortada do mesmo tecido camelo para formar um trench coat.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.