Morre o fotógrafo Peter Lindbergh

O fotógrafo de moda Peter Lindbergh, conhecido pelas suas fotos a preto e branco de estrelas e modelos, morreu na terça-feira aos 74 anos, anunciou a sua família na quarta-feira à AFP.


Peter Lindbergh durante a publicação de um dos seus livros, em setembro de 2016 em Los Angeles - FRAZER HARRISON / AFP

De nacionalidade alemã, Lindbergh, nascido em 1944 em Leszno, na Polónia, colaborou com diversas revistas de moda (Vogue, Vanity Fair, Harper's Bazaar, The New Yorker...) e participou num grande número de publicidades, bem como no famoso calendário Pirelli, transformando as suas fotografias em imagens icónicas do mundo da moda.
 
"Considerado um pioneiro na sua arte, sabia como redefinir a fotografia de moda contemporânea e os seus padrões de beleza, sublimando as mulheres de todas as idades", sublinha o comunicado, sem fornecer mais detalhes sobre o local ou as circunstâncias da sua morte.
 
Ainda ativo e presente nas redes sociais, o fotógrafo acabara de participar na edição de setembro da Vogue UK , que contou com a duquesa de Sussex como editora-chefe. Para a ocasião, Lindbergh, que adorava fotografar mulheres sem maquilhagem, em cenários frequentemente expressionistas, imortalizou a atriz Salma Hayek, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, ou ainda a jovem ativista sueca Greta Thunberg.
 
Os seus retratos a preto e branco, tendo paisagens industriais como cenário, tornaram-se a marca registrada do fotógrafo que contribuiu para o surgimento do fenômeno das super-modelos nos anos 90, fotografando Naomi Campbell, Cindy Crawford, Claudia Schiffer ou Kate Moss. Foi em 1988 que Peter Lindbergh fez descolar as carreiras de uma nova geração de modelos, com uma imagem que mostrava todas elas de camisa branca na praia de Malibu, nos Estados Unidos.

A família de Peter Lindbergh fugiu da Polónia quando este era bebê para se estabelecer em Duisburg, no oeste industrial da Alemanha. Apaixonado por escultura e pelo cinema alemão do período entre as guerras, Lindbergh estudou na Academia de Belas Artes de Berlim, antes de ingressar na revista Stern como fotógrafo, colaborando na época com grandes nomes como Helmut Newton e Guy Bourdin. Mudou para Paris na década de 1970.
 
Lindbergh deixa para trás a sua esposa Petra, a sua primeira esposa Astrid, quatro filhos - Benjamin, Jérémy, Simon e Joseph - e sete netos, sublinha o comunicado.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - DiversosLuxo - DiversosPersonalidades
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER