×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de fev. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moncler Genius se associa a JW Anderson, Rimowa e Mate.Bike

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de fev. de 2020

JW Anderson, a marca de Jonathan Anderson, é o mais novo grande nome a entrar para a lista de criadores da Moncler Genius em 2020, juntamente com a Rimowa e uma recém-chegada bastante surpreendente, a marca de bicicletas elétricas Mate.Bike, cuja atividade parece, à primeira vista, bastante distante do mundo da moda.


Moncler Genius 2020


A coleção-cápsula de Jonathan Anderson deverá dar o que falar quando for lançada, uma vez que o designer irlandês é um dos criadores mais em alta da moda atual - tanto pela sua marca homônima, em parte propriedade da LVMH, como pelo seu trabalho na Loewe, que pertence ao grupo francês. A Moncler decidiu recrutá-lo pora "sua visão inteligente da moda que desafia os gêneros".
 
A coleção será revelada durante a fashion week de Milão, a 19 de fevereiro, assim como em 2019, ao mesmo tempo que as de Veronica Leoni e Sergio Zambon para 2 Moncler 1952, Sandro Mandrino para 3 Moncler Grenoble, Craig Green, 1017 Alyx 9SM, Fragment Hiroshi Fujiwara, Richard Quinn, Simone Rocha e Poldo Dog Couture.

A marca de bagagem premium Rimowa - também pertencente a LVMH - fará igualmente a sua entrada entre as marcas convidadas da Moncler Genius, que pretende "iniciar este ano um novo capítulo, além do simples produto, propondo uma verdadeira experiência, fortalecendo a comunicação para fazer passar emoções do digital para a realidade".
 
A Rimowa irá, portanto, "revelar um novo conceito de viagem", batizado de Reflection - "inovações inéditas em matéria de tecnologia, conectividade e comunicação na era digital". Trata-se de "dar às redes sociais uma dimensão física, permitindo que a comunidade se comunique e se conecte com o mundo".
 
Isso deverá reservar algumas surpresas - mas, não tanto como a chegada de uma convidada  inesperada, a Mate.Bike, uma empresa de bicicletas elétricas com sede em Copenhagen.

De acordo com a empresa italiana, "as potenciais áreas de experiência propostas pela Moncler Genius não têm limites”. “A nossa visão: reinterpretar o comum através do extraordinário e inspirar emoções na cidade e na montanha, onde a Moncler tem as suas origens. Com esta abordagem pioneira, a Moncler Genius 2020 posiciona-se como inovadora no setor outdoor. A Mate.Bike propõe uma abordagem única de viagem, com a sua bicicleta elétrica projetada para terrenos extremos - montanha e neve - a ultrapassar os limites das viagens convencionais e da expressão pessoal."

Para a Moncler, é necessário continuar desenvolvendo o projeto Genius, principalmente porque outras marcas estão gradualmente adotando conceitos semelhantes desde a sua criação, há três anos.

O projeto está em andamento desde 2018: a ideia básica era reinventar completamente a sua abordagem às coleções de alta gama. Para Remo Ruffini, o sucesso da Genius é total, desde o impacto benéfico na imagem da marca até ao estímulo das vendas em toda a empresa.
 
A empresa anuncia regularmente desempenhos sólidos - o que deu origem a rumores de que a gigante de artigos de luxo Kering teria intenções de compra-la. Mas, em dezembro, após a publicação de um relatório da Bloomberg que alegava que as duas empresas haviam iniciado negociações sobre esse assunto, Remo Ruffini indicou que estas estavam efetivamente em contato pontual no âmbito das suas atividades, mas que nenhuma mudança de proprietário estava planejada no momento.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.