Momad Metrópolis: "A melhor e mais arriscada edição dos últimos anos"

Madri (Notimérica) – A feira multisetorial de moda mais importante da Península Ibérica, Momad Metrópolis, alcançou na sua quinta edição cifras sem precedentes na capital espanhola, com mais de 1.400 expositores de confecção nacional e 60.000 visitantes procedentes de diversos países que presenciaram a vitrine do que será a próxima primavera-verão 2016/17 e o também para o outono-inverno 2016.

A feira Momad Metrópolis encerrou sua melhor edição dos últimos anos com 60.000 visitantes

Este encontro Têxtil, Calçado, Moda Infantil, Moda em Pele, Moda Urbana Juvenil, Bolsos, acessórios e marcas de alta gama exibiu aumento de 21% no número de expositores em relação à edição de setembro de 2014.
 
Os salões concentraram 394 marcas de calçado, 735 de têxtil, 129 de alta gama reunidas nos Momad Showrooms, 101 de Acessórios e 49 dispostas ao Serviço ao Ponto de Venda num espaço de 21.000 metros quadros.
 
A recepção do público superou as expetativas iniciais com um crescimento de 12% na sexta-feira, de 13% no sábado e até este fechamento o número de visitantes chegou a mais de 60.000, segundo confirmou à Notimérica o diretor de Momad Metrópolis, Jaime da Figuera.
 
"A resposta do público a este arriscado leque foi altamente favorável. Todos os expositores no seu conjunto tiveram uma grande receptividade, dado que cobrimos toda a influência da média e média-alta confecção espanhola. Isso sim, a moda feminina e o calçado unissex continuam sendo as preferências do consumidor ", declarou Da Figuera.
 
As exportações da indústria espanhola alcançaram este ano resultados sem precedentes no setor têxtil, de calçado e indústria dos artigos de couro. O têxtil atingiu seus melhores dados durante o período compreendido entre janeiro e junho de 2015 com 6.475 bilhões de euros, o que representa um aumento de 10,2% a respeito do mesmo período do ano anterior. E as exportações de calçado e indústria dos artigos de couro espanholas obtiveram dados recorde com um faturamento de 1.268 bilhão de euros, até maio, e de 841 milhões em 2014, respectivamente.
 
O diretor desta quinta edição multisetorial analisou a contribuição desta indústria à economia espanhola, ao acrescentar que "Momad busca potencializar o valor da marca Espanha, criar emprego e dinamizar o nosso mercado interno". A aceitação desta feira "demonstrou o grande peso da confecção espanhola não só em território nacional, senão sua incursão no comércio internacional".
 
Esta positiva evolução para a indústria têxtil espanhola se soma a outras notícias otimistas para o setor, como é o descenso na deslocalização da produção. Um avanço que não pode unicamente se relacionar com a melhoria da atividade econômica, senão com a contenção dos salários que, no setor têxtil, como em outros ramos da produção, caiu pelo tipo de mudança.
 
Muitas moedas de nações produtoras como a Turquia ou a China estão sujeitas ao dólar, visto que a revalorização do bilhete 'verde' encareceu os custos nesses países, e a mudança favorece às exportações espanholas, outorgando-as maior competitividade quanto ao preço.
 
O ranking dos países aos que mais exportam os espanhóis está liderado por França, país ao qual se destina 12%, a Itália com uma quota de mercado de 10%, Portugal com 8%, e Alemanha e Marrocos onde se dirigem 7% das exportações em ambos os casos.

Expositores na última e mais bem-sucedida edição da feira em Madri

Estas cifras coincidem por sua vez com o público profissional que assistiu nestes três dias 11, 12 e 13 de setembro à feira espanhola da moda. "A presença internacional cresceu 10% com respeito à edição anterior, com maior protagonismo tanto dos europeus como do consumidor pan-americano e saudita", confirmou o diretor de Momad.
 
As preferências do público e consumidor na feira da moda se adequaram ao crescimento das taxas de exportação da moda feminina, calçado e indústria dos artigos de couro.
 
Com referência ao comércio têxtil, após sete anos de declínio, o faturamento das lojas de roupa aumentou para 16.473 bilhões de euros em 2014, 3,93% superior ao ano anterior, segundo dados facilitados por ACOTEX, Associação de Comércio Têxtil e Complementos.
 
As peças de vestir destinadas ao público feminino continuam como líderes de vendas com 37,3% do faturamento nacional, seguidas de 32,5% do têxtil homem, 17,2% do têxtil para o lar e, finalmente, a moda infantil que aumenta seu faturamento até chegar aos 13% da quota de mercado.
 
O calçado e a indústria dos artigos de couro espanhola –  conforme às preferências do público de Momad Metrópolis – atingiram1.268 bilhão de euros pela venda de 72 milhões de pares de sapatos, durante os cinco primeiro meses de 2015, e na moda de pele 1.801 bilhão de euros em 2014; dados que não se atingiam desde o início da crise econômica espanhola e que representam crescimento de 5% e 3,5%, respectivamente.
 
"A qualidade dos materiais, o bom fazer dos artesãos e o atraente design das suas propostas são os pontos fortes das duas indústrias (calçado e indústria dos artigos de couro) que continuam crescendo apesar da contração do mercado interno", sublinhou Momad Metrópolis.
 
A quinta edição da feira multisetorial não somente constituiu a vitrine da moda mais importante da Península, o seu catálogo incluiu as propostas de 37 jovens talentos e empresas emergentes de recente criação que transitam entre a vanguarda e a tradição e que apostaram no Made 'in Spain' como senha de identidade.
 
"A próxima edição continuará com o trabalho desses empreendedores e incorporará a moda masculina e sustentável entre as preferências do nosso público", avisa o diretor do certame.
 
Momad Metrópolis, celebrada na Feira de Madri, converteu novamente a capital do país no maior e mais completo espelho da moda e tendências do Sul da Europa. "A melhor edição dos últimos anos com cifras recorde em cada inovação apresentada", qualificou Jaime da Figuera. As 1.408 marcas e os mais de 60.000 visitantes corroboram esta afirmação.

Copyright © 2019 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.

Moda - Pronto-a-vestirSalões de Moda
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER