×
Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moda no Grammy: Dua Lipa e Donatella Versace roubam a cena

Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de abr. de 2022

Versace e os anos noventa desembarcaram no tapete vermelho do Grammy, em Las Vegas,  com uma participação especial de Donatella, a diretora criativa da marca italiana. 

Não uma, mas duas reinterpretações de looks icônicos das coleções desenhadas por Gianni Versace para Hollywood foram apresentadas, primeiro no tapete vermelho e depois durante a transmissão, com versões de peças lendárias lançadas pela maison italiana nos anos noventa.


Dua Lipa em Versace


Rosa Valentino foi a cor da cerimônia, após a coleção monocromática Pink PP que Pierpaolo Piccioli apresentou há três semanas e que Saweetie e Billy Porter levaram ao tapete vermelho em Las Vegas. Lady Gaga em Giorgio Armani Privé no tapete vermelho e, em seguida, em um dramático vestido Elie Saab com um laço gigante nas costas que evocava Marilyn Monroe no musical de 1953 "Os Homens Preferem as Loiras".

Mas foi Versace quem roubou a cena. Primeiramente, com Dua Lipa, na entrada do teatro MGM, em um vestido preto "bondage" com fivelas douradas que lembrava o que Christy Turlington usou na passarela em 1992 para o desfile "Miss S&M" e que foi visto no mesmo ano em Cindy Crawford para o Video Music Awards (VMA).

Tendo recuperado o look nos arquivos da maison, Dua Lipa o complementou com um penteado loiro platinado semelhante ao que se tornou 'marca registrada' para a irmã de Gianni, Donatella. Versace invadiu novamente no palco, e para acompanhar Dua Lipa em um 'safety pin dress' “gêmeo” estava Meghan Thee Stallion.  Ambos inspirados no vestido de alfinetes que em 1994 causou furor ao ser usado por Liz Hurley, de braços dados com Hugh Grant, no tapete vermelho do filme "Quatro casamentos e um funeral".
 

Donatella Versace


"Disseram-me que eu tinha a exclusividade, tenho que falar com a Donatella", disse uma das duas estrelas, e então a estilista saiu dos bastidores e com um gesto rápido retirou as saias das duas cantoras: como fizeram Whitney Houston e Mariah Carey quando ambas chegaram em vestidos idênticos de Vera Wang no Video Music Awards de 1998.

Versace também para Doja Cat, vencedora de um dos mais importantes prêmios da noite, a melhor performance pop não individual em "Kiss Me More", enquanto no tapete vermelho a jovem Olivia Rodrigo, então premiada como a revelação do ano, apresentou-se em um eletrizante Vivienne Westwood, e Jon Batiste, vencedor de cinco prêmios, incluindo o de álbum do ano por "We Are", desfilou em um smoking Dolce & Gabbana estilo arlequim com padrão de diamante.

Copyright © 2022 ANSA. Todos os direitos reservados.