×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de jan. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moda modular de Zegna dá início à Semana da Moda Masculina de Milão

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
17 de jan. de 2022

"Só fazemos o que sabemos", explicou Alessandro Sartori ao apresentar a sua nova coleção de moda modular para a maison Zegna, que deu início à Semana da Moda Masculina de Milão, na tarde de sexta-feira (14 de janeiro), com uma mistura de apresentação privada e de grande exposição digital.


Zegna para o outono-inverno 2022/2023 - Foto: Cortesia da Zegna - Dr


As novas peças de vestuário de Sartori para a maison abriram caminho a toda uma injeção de avanços técnicos e vestuário polivalente para o guarda-roupa normal de um homem moderno – desde a artística sobreposição de camadas, à uma construção de interiores hábil, até aos notáveis forros de caxemira. A coleção também marcou a primeira oferta completa, desde que a maison foi repaginada com uma coleção denominada Zegna, em vez de três com o nome de Ermenegildo Zegna.
 
Considerado um dos maiores alfaiates da moda, Sartori apresentou pequenos casacos de lã muito frescos forrados no interior com malha de caxemira. Enquanto uma nova blusa em camurça impermeável ostentava um forro de malha de fio de caxemira Donegal.


Zegna para o outono-inverno 2022/2023 - Foto: Cortesia da Zegna - Zegna


"Usamos a mais pura caxemira onde buscamos a cada agricultor que conhecemos individualmente, e só vendem para a Zegna", sublinhou Sartori. Até o calçado tem um mega makeover – com botas em couro técnico forrado com jersey técnico.
 
"É um take técnico de couture masculina", comentou Sartori, que convidou um pequeno grupo de apenas 50 pessoas para a sede da Zegna na Via Savona, para testemunharem o desfile semi-figital. Um vídeo do show culminou com um elenco gigante, usando as novas cores do logotipo Zegna em preto e ferrugem em torno do Duomo de Milão.
 
"Na verdade, éramos apenas algumas centenas às 6 horas, num dia muito frio. Mas fizemos parecer que foram 6.000 figurantes", riu Sartori.
 
Empoleirados em bancos devidamente alinhados com distância social e todos com marcas PPF8, testemunharam uma projeção pré-gravada na plataforma digital e na sede. Um filme de moda, que contou com uma performance em massa do coreógrafo e influencer franco-argelino do momento, Sadeck Waff, e imagens de modelos desfilando por colinas alpinas e por um estúdio metafísico ao ar livre.
 
"Queríamos oferecer múltiplas versões da coleção. Neste caso, devido à pandemia, 90% digital e 10% ao vivo", salientou o designer da Zegna, que iniciou a sua cotação na bolsa de Nova York em dezembro, com uma oscilação de mais de dois bilhões de dólares.


Zegna para o outono-inverno 2022/2023 - Foto: Cortesia da Zegna - DR


Tal como a cotação das ações, utilizando técnicas financeiras novas, a paleta de cores também foi sutil: branco suave, castanho-vicunha, mogno, e mesmo erva. Nomeadamente, a silhueta como a túnica em forma de anoraque feita em shearling repelente a água, com forro de malha e por baixo de uma pólo de gola alta. Ou casacos-camisa com camisas justas e pesadas de algodão por baixo. Ou avantajados cabans em lã e mohair feitos com um acabamento em couro  totalmente repelente a água. O melhor foram as suas túnicas cortadas em diagonal, que serão itens de culto para homens de olho artístico e clínico.
 
Tudo usado sobre calças tubulares e calças de lã apertada. Em uma coleção recheada de detalhes engenhosos, mormente bolsas de remendos mais fundidas do que costuradas nos casacos.
 
Em malha, Ale mostrou mesmo pullovers ao estilo Aran, feitos de fios de lã penteada e caxemira de oito camadas, todos tecidos à mão, como um Aran errático, onde cada peça é diferente de todas as outras.
 
Dirigindo-se após o show ao público em geral, em italiano e inglês, o designer não se cansou de elogiar os artesãos da Zegna. "Tivemos 80 artesãos, 160 mãos que se dedicaram apenas a esta coleção durante meses", entusiasmou-se Alessandro Sartori.
 
Para a noite, a Zegna ofereceu casacos artisticamente arquitetados, compostos por jeans em pura lã japonesa, muito original, cortados com um ombro semi-Raglan, dando sequencia ao tema da mais recente coleção de Sartori – uma cápsula da Zegna Outdoors que foi lançada em dezembro.
 
"É um sistema modular com menos cores, mas com tonalidades semelhantes. São múltiplas variações de tonalidades e não de cor. Quero redefinir o guarda-roupa da atualidade", concluiu Sartori.
 
Algo que Sartori definitivamente conseguiu fazer.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.