×
Publicidade
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
22 de jun. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moda masculina em Paris: 6 desfiles e mais de 20 apresentações ao vivo

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
22 de jun. de 2021

Com Paris saindo finalmente do lockdown e os parisienses a desfrutando da cidade sem máscaras, a temporada de desfiles de moda masculina atinge o auge com seis dias de espetáculos esta semana, embora ainda dentro do "crepúsculo" causado pela COVID-19.


Dior Homme - outono-inverno 2021 - moda masculina - Paris - © PixelFormula


Após um fim-de-semana em Londres no início deste mês desprovido de desfiles físicos ao vivo, e os quatro dias em Milão com apenas quatro desfiles físicos, Paris apresentará seis desfiles ao vivo, das marcas Hermès, Dior, Bluemarble, Officine Générale, Casablanca e LGN Louis-Gabriel Nouchi.
 
Com 73 marcas listadas no calendário oficial da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM), a organização que supervisiona todos os desfiles parisienses, a temporada de moda masculina estreia nesta terça-feira (22 de junho) com o aclamado Wales Bonner, antigo vencedor do Prix LVMH e um dos alfaiates mais criativos da Europa; e termina no domingo (27), com 1017 Alyx 9SM, do estilista Matthew Williams, que fundou a maison de moda no número 9 da St. Mark's Place, no sempre badalado Lower East Side.

Além disso, 20 marcas farão desfiles com presença física. Os convidados poderão se encontrar com os designers em showrooms e ver as roupas ao vivo vestidas por modelos.


Jacquemus - primavera-verão 2021 - moda masculina - Paris - © PixelFormula


"Na verdade, apesar de ainda nos debatermos com esta enorme crise da saúde, a Semana da Moda de Paris conseguiu sempre se manter firme à linha que escolheu, em termos de apresentação de marcas e estilistas importantes e criativos. Acredito que muitas marcas internacionais sabem que para ter um impacto internacional é preciso vir a Paris. E isso vale também para a moda feminina", diz Pascal Morand, vice-presidente executivo da FHCM.

Várias das principais maisons mais importantes se ausentarão novamente do calendário da moda masculina de Paris: Comme des Garçons, Junya Watanabe, Givenchy e Yves Saint Laurent. No entanto, Paris sofreu consideravelmente menos perdas do que Milão ou Londres. 
 
"Não quero ser controverso, mas a grande maioria das marcas permaneceram leais a nós. É claro que a crise sanitária foi um grande problema, mas levou a grandes inovações. Cada marca precisou criar uma presença online com grandes resultados. Os números mostram que Paris é também a capital digital da moda. Paris ligou-se realmente à revolução digital, algo que não tinha feito muito que podem encontrar diversão na Diesel", acrescenta Morand.


Wales Bonner - outono-inverno 2021 - moda masculina - Paris - © PixelFormula


Duas outras marcas de moda masculina – Jacquemus e Off/White – realizarão eventos entre a temporada da moda masculina e a da alta-costura de Paris, que começa em 5 de julho. Através do Instagram, a Jacquemus revelou que irá realizar um evento intitulado 'La Montagne', na sexta-feira, 30 de julho, cuja coleção estará disponível online imediatamente durante o evento; enquanto a Off/White realizará um espetáculo na Cidade Luz no domingo, 4 de julho, o dia perfeito para um designer americano em Paris.
 
A FHCM lançou recentemente uma dupla série de iniciativas sustentáveis, trabalhando com a Price Waterhouse e outras empresas. Tanto para calcular a forma como os desfiles de cada marca podem reduzir o seu impacto ambiental, como para medir o impacto social e ambiental da produção real de cada coleção. 
 
"É um projeto que lançamos na era pré-COVID, no final de 2019. Com pessoas e marcas empenhadas no desenvolvimento econômico durável e sustentável. É uma parceria rigorosa com marcas e membros. E neste momento estamos na fase de pré-lançamento", salienta Morand.
 
O conceito por trás da iniciativa é que cada marca responderá anonimamente ao estudo e todos os resultados serão reunidos para fornecer uma resposta honesta sobre o impacto ecológico da Semana da Moda de Paris. Os resultados serão divulgados em setembro, antes da próxima temporada de moda feminina, que estreia aqui em 27 de setembro.
 
Olhando para o futuro, Morand prevê que a temporada de setembro "será em grande parte física, naturalmente com as mais rigorosas medidas sanitárias", com desfiles de cerca de 100 marcas.


Off-White - Coleção Cruise 2021 - moda masculina - Paris -© PixelFormula


A temporada desta semana em Paris é também a primeira com uma novo presidente para a moda masculina da FHCM, Elsa Lanzo, CEO de Rick Owens. Na quinta-feira (24), o influente designer californiano irá apresentar seu desfile como tem feito nas duas últimas temporadas, desta vez ao vivo com modelos em Veneza (a cidade onde reside atualmente), sendo transmitido online.
 
"Sim, estamos em Veneza, mas ainda nos sentimos muito presentes no calendário parisiense de moda masculina. As medidas de saúde nos impedem de nos apresentar fisicamente em Paris, por isso vamos fazer um desfile digital ao vivo novamente como antes. Desta forma, todos podem vê-lo através de streaming. Não há público convidado, mas como estamos gravando em alguns espaços públicos em Veneza, esperamos que muitos venezianos venham assistir. Como da última vez, as pessoas saíram para dar uma volta ou um passeio de bicicleta no Lido, em pleno inverno, e ficaram surpreendidas ao ver o nosso espetáculo. Foi mágico", recordou Lanzo.
 
Assim como Morand, Elsa Lanzo acredita firmemente na necessidade de se regressar a um modelo que seja inteiramente ao vivo. "Ainda estamos em uma fase caracterizada pela COVID-19, por isso, embora já não seja necessário usar máscaras nas ruas de Paris e a cidade já esteja aberta, para muitas maisons de moda tudo aconteceu um pouco em cima da hora, não sendo organizar desfiles ao vivo. No entanto, tenho a certeza que teremos uma temporada essencialmente ao vivo em Setembro. É isso que estamos planejando na Rick Owens. Portanto, penso que se nada de dramático acontecer (quem sabe qual será o impacto da variante indiana), em setembro tudo voltará ao normal", diz Lanzo.
 
"As semanas da moda são instituições para as quais acredito firmemente que estamos todos à espera de regressar. O streaming é bom na medida em que é possível se conectar a mais gente, mas para os compradores, para os jornalistas e para as equipes é necessário aquele momento de celebração que é representado pela temporada de moda", conclui o CEO da Rick Owens.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.