Moda italiana alcançou um volume de negócios de 95,5 bilhões de euros em 2018

A Confindustria Moda organizou seu primeiro congresso em Milão na última quarta-feira (27). Criada em março de 2017, a confederação de empregadores presidida por Claudio Marenzi, que reúne todas as associações italianas de têxtil, vestuário e acessórios, divulgou para o ocasião os números do setor, destacando um ano de 2018 bastante estável, mas um início de 2019 mais dinâmico, graças às exportações.


A moda italiana continua vendendo muito bem no exterior -Coleção de moda masculina daValentino - © PixelFormula

No total, a indústria do Made in Italy atingiu 95,5 bilhões de euros de faturamento em 2018, com um ligeiro aumento de 0,7% em relação a 2017, impulsionado novamente e acima de tudo pela exportação.

No ano passado, as exportações italianas de moda totalizaram 63,4 bilhões de euros, um crescimento de 2,7% em relação ao ano anterior. O setor têxtil-vestuário respondeu por quase metade das vendas no exterior, com uma participação de 49,6%. Os calçados e artigos de couro ficaram em segundo lugar, com participação de 15,1% e 12,9% respectivamente, seguidos por joias, com 10,2%, óculos e atividades de curtumes, com 6% cada, e peles, com 1%.

No mesmo período, as importações para a Itália registaram um crescimento maior (+3,6%), mas representaram metade das exportações (35,3 bilhões de euros em 2018). Essa situação permite à indústria da moda italiana gerar um superávit comercial de 28,1 bilhões de euros (+1,5% em relação à 2017). Este número confirma, mais uma vez, o poder de exportação da moda para a indústria italiana, que fica logo atrás do setor mecânico.

Esta tendência foi confirmada nos primeiros três meses de 2019, com maiores exportações em relação ao mesmo período do ano anterior. De janeiro a março, as exportações de produtos têxteis e vestuário aumentaram 5,6%, para 16,6 bilhões de euros, enquanto as importações atingiram 9,1 bilhões (+2,3%), com uma balança comercial positiva em 7,4 bilhões de euros.

Estes resultados são melhores do que o esperado, considerando as tensões geopolíticas e o conflito comercial entre os Estados Unidos e a China. Mas essa instabilidade poderia eventualmente ter um impacto sobre as exportações e, portanto, sobre a moda italiana, que é altamente dependente dos mercados estrangeiros.

O congresso da Confindustria Moda foi uma grande oportunidade para os players do Made in Italy abordarem vários temas cruciais, incluindo a falsificação, o desenvolvimento sustentável e a formação.
 

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - CalçadosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER