×
Por
Ansa
Publicado em
27 de abr. de 2022
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moda de segunda mão reduz impacto ambiental em 90%, diz pesquisa

Por
Ansa
Publicado em
27 de abr. de 2022

Comprar um terno usado na plataforma Vestiaire Collective permite reduzir o impacto ambiental em 90% em relação à compra de um novo item, é o que diz o primeiro relatório de impacto do Vestiaire Collective, um aplicativo de revenda de moda lançado em Paris em 2009, que hoje é uma empresa B Corp certificada com escritórios em Paris, Nova York, Los Angeles, Hong Kong, Seul e Cingapura.
   

DR


De acordo com a pesquisa da empresa, em colaboração com a Pwc, o custo ambiental para cada compra de segunda mão no aplicativo é de 0,39 euros, o equivalente a um décimo do custo de uma nova compra. Em termos de emissões, cada item 'preloved' economiza 17 kg de CO2 em comparação com um novo.

70% dos 2.363 consumidores entrevistados ​​em 57 países também disseram que fazer compras no Vestiaire Collective evita comprar uma peça de roupa em primeira mão e apenas 10% dos consumidores usam os lucros de suas vendas para pagar novas compras.

As revendas de moda estão crescendo exponencialmente: a participação de mercado deverá dobrar de 9% para 18% entre 2022 e 2030. Se esse crescimento continuar, até 2030 o número de itens revendidos irá economizar 38 bilhões de euros em custos ambientais para o planeta, segundo o Vestiaire Collective.

Copyright © 2022 ANSA. Todos os direitos reservados.