×
Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de jan. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Millennials e Geração Z agora são agora os mais inclinados a comprar artigos de luxo

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
26 de jan. de 2022

Sabíamos que as gerações Y e Z se tornariam os principais alvos das grandes marcas de luxo, mas de acordo com um estudo, os compradores dessas gerações deram uma grande guinada na compra de itens de luxo no ano passado, passando a comprar mais que as gerações anteriores. E esses consumidores mais jovens trazem novas expectativas para essas marcas, principalmente em termos de novas tecnologias e sustentabilidade.


DR


Quem disse que o luxo era o território dos Boomers? Este não é mais o caso; pelo contrário, as gerações mais jovens estão agora se voltando cada vez mais para os itens de luxo. Essa é uma das descobertas do último estudo divulgado pela empresa de serviços de pagamento Klarna*: Geração Z (63%) e Millennials (63%) compraram mais artigos de luxo do que os mais velhos (45% para Geração X e 25% para Baby Boomers) nos últimos 12 meses.

Com a pandemia, as marcas de luxo entenderam a importância de acelerar sua transição para o digital. Algo que se tornou essencial dado que os seus clientes são cada vez mais compostos por membros das gerações mais jovens. Intitulado "The State of Smooth: Unpacking Luxury in 2022", o estudo diz que oito em cada 10 consumidores de luxo veem o compromisso de uma marca com a inovação e as novas tecnologias como um critério de compra fundamental, e mais de um terço prefere aplicativos móveis para fazer uma compra de luxo online.


Das redes sociais ao metaverso

"Uma nova geração de compradores de luxo mais jovens e com experiência digital está surgindo, com novas preferências em relação à forma como compram e pagam", diz David Sykes, Head da Klarna para a América do Norte. "Enquanto o fascínio das marcas (52%) e a exclusividade (39%) ainda impulsionam as compras de luxo, os compradores de luxo de hoje buscam maior flexibilidade e inovação em suas experiências de compra.

Diante destes consumidores cada vez mais jovens, as marcas de luxo também não devem descuidar da sua presença nas redes sociais. Mais de oito em cada dez consumidores da Geração Z (83%) e quase dois terços dos Millennials disseram que seguem marcas de luxo nas redes sociais. E quase tantos, respectivamente 75% e 63%, disseram que compraram algo depois de descobrir um produto em uma rede social, com o YouTube e o TikTok na liderança.

E a corrida das grandes marcas de moda no metaverso provavelmente não reverterá a tendência. Mais de seis em cada dez entrevistados que já ouviram falar do metaverso disseram estar interessados ​​em comprar artigos de luxo por meio desse novo canal. De um modo geral, há um interesse crescente dos consumidores por novas tecnologias, incluindo provadores virtuais que permitem testar produtos sem precisar sair do sofá (22%).


Luxo, símbolo de sustentabilidade?

Entre qualidade, técnicas artesanais e circuitos locais, será que o luxo pode ser símbolo de sustentabilidade? Aparentemente, sim. De acordo com aqueles que recorrem aos produtos de luxo atualmente. Quase seis em cada dez entrevistados (59%) disseram que suas compras de luxo são mais sustentáveis e mais de quatro em cada dez disseram que a compra pode gerar economia no longo prazo devido à qualidade dos produtos. Em particular, a Geração Z tem uma mentalidade "compre menos compre melhor".

* A pesquisa de luxo da Klarna foi realizada em colaboração com a agência de pesquisa Dynata entre uma amostra representativa de mais de 4.000 consumidores de 18 a 65 anos em 5 países, em outubro de 2021, incluindo 1.060 entrevistados na França.

Copyright © 2022 AFP-Relaxnews. All rights reserved.