×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de fev. de 2022
Tempo de leitura
6 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Milão abre com Diesel, Cavalli, Del Core e Alberta Ferretti

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de fev. de 2022

Um dia depois do fim da temporada de Londres, Milão começa a sua semana da moda com o chic pecaminoso, fazendo esquecer todo a dramaturgia do Reino Unido.
 

Diesel: retorno do denim



Jeans, jeans e mais jeans, e a maior parte dela excepcionalmente belo na coleção de Glenn Martens para a Diesel que marca a sua estreia na passarela, apresentada com bom gosto em frente a cinco estátuas infladas gigantes vestidas de jeans, do tamanho de um caminhão, e todas recortadas por logotipos da Diesel.


Look da coleção da Diesel para o outono-inverno 2022 apresentada em Milão - Diesel


Denim em toda a sua glória: desde os jeans desfiados e de tamanho exagerado, até aos vestidos de noite desbotados e esculpidos por retalhos, usados com botas de brim e casacos de "bad boy" do Velho Oeste. Há mesmo bolsos usados com um sutiã jeans.

O desfile abriu com uma beleza asiática em calças de jeans, botas e mini soutien, todas peças em jeans lavado. As parkas foram cobertas com linho ou rendas feitas para parecerem gesso, enquanto casacos grandes eram compostos por restos de jeans transformados em um tecido com um corte que parecia o mais desgrenhado possível.

A ideia mais impertinente e ousada de Glenn: as novas minissaias com o logotipo, de apenas 18 centímetros de comprimento, e essencialmente constituídas por um cinto largo de estilo Lonsdale, sustentado por velcro e terminado com um grande logotipo D deslizante. Uma proposta em couro esponjoso e, claro, em jeans. "Torna o acesso muito mais fácil!", disse Martens.
 
Apresentado em um hangar gigante ao sul de Milão, o desfile apresentava um momento Goldfinger cool  um trio de modelos em vestidos jeans tingidos à cor da pele; as pernas, sapatos, rosto e cabelo estavam todos em cores correspondentes  primeiro em ouro rosa, depois em cobre e finalmente em violeta metálica. E onde está James Bond quando precisamos dele?
 
No pós-show, o líder da Diesel, Renzo Rosso, cumprimentou os convidados num estado de ebulição. Na semana passada, o seu OTB Group, cujo maior ativo é a Diesel, reportou um aumento de 16,2% nas receitas anuais para 1,62 bilhão de euros. Hoje, a Diesel abriu a temporada de desfiles de Milão com a sua melhor coleção em muitos anos.
 
"Tem sido um inferno de muito trabalho, mas conseguimos lá chegar". É a New Diesel", disse um Renzo Rosso obviamente encantado.
 

Roberto Cavalli: dos Bourbon ao bondage



Bondage e rosas negras na Cavalli, com uma exibição do puro e sexy glamour de Fausto Puglisi, agora no seu segundo desfile para a maison italiana.


Look da coleção Roberto Cavalli para o outono-inverno 2022 apresentada em Milão - Roberto Cavalli

 
Uma dúzia de looks sadomasoquistas de luxo: tops de lycra cortados e leggings com minissaias atrevidas decoradas com várias correias e botas robustas de bikers. O calçado foi acabado com grandes rosas metálicas douradas. Ou tops de seda cruzados com 'barras de tecido' e mocassins completados com rosas ainda maiores. Tudo inspirado no boudoir de porcelana de Maria Sofia da Baviera, a última rainha de Nápoles, que recebeu o rei Francisco II como esposo, tornando-se a última rainha consorte do Reino das Duas Sicílias de 1859 até a deposição do marido em 1861.
 
Fausto misturou ouro com preto em tudo: num vestido vaporoso com uma gargantilha, ambos dourados, combinados com sapatos pretos rematados por mais metal dourado e rosas cerâmicas. Seguiu-se um casaco biker dourado polido com minissaia e sutiã jovial.
 
Puglisi também entrou com gosto no DNA de Roberto, enviando para a passarela vestidos de veludo com estampa de leopardo e saias combinando cortadas nas ancas; ou um bodyboarding com impressão de chita misturado com botas até o tornozelo com salto agulha.
 
E atravessou novas fronteiras com fantásticos tartans, escolhidos a partir de placas clássicas criadas exclusivamente para a rainha Elizabeth II do Reino Unido. Em seguida, mostrou casacos e capas de mohair escocesas.
 
"Queria que as pessoas pensassem na diversão que tiveram e imaginassem ainda toda a diversão que vão ter", disse Puglisi, fazendo-se transportar para os bastidores do armazém de tijolos vermelhos do século 19 onde a Cavalli desfilou.
 

Del Core: anfitriãs da sociedade futurista



A nova estrela da moda italiana de Milão é Daniel del Core, um ex-aluno da Gucci cuja mistura de grandeza e exotismo o tornou um estilista essencial em apenas dois anos.


Look da coleção Del Core, para o outono-inverno 2022, apresentada em Milão - Del Core


Na quarta-feira (23), Daniel del Core convidou um pequeno círculo de jornalistas e compradores para o átrio principal da Università Commerciale Luigi Bocconi de Milão, decorado com falsas estátuas  de ferro forjado, todas com enormes drapeados em verde-claro. Mais como um palco de teatro do que uma passarela, assim como os vestidos. Estes looks super teatrais pareciam mais apropriados para um filme que estreia em breve sobre anfitriãs de uma sociedade futurista.
 
Embora conhecido como um colorista hábil, Daniel del Core fez a maioria dos seus trajes abertos em preto, e muitos deles eram perturbadores.
 
Uma mistura de uma galerista, uma colecionadora de arte e uma "gallerina"  aquelas jovens típicas que se dedicam à curadoria das galerias de arte em Chelsea ou de outros bairros artísticos. As primeiras em parkas esculturais e vestidos de malha rosa. As clientes em belíssimos macacões de riscas diagonais brancas ou vestidos de riscas douradas fluidas que lembram as esculturas de Brâncuși. Em contraste, as gallerinas usavam sutiãs de seda preta, calças fluidas e amplas, mangas direitas do hábito jesuíta ou vestidos de bainha.
 
A maioria dos looks apresentava mangas de balão com a assinatura da marca Del Core, que acrescentava uma silhueta de alta costura a este vestuário cerebral.
 
Sempre adepto às formas inspiradas na fauna, Daniel del Core concebeu acabamentos excepcionais, tais como o peacoat de seda dourada cortado em duas folhas ou a mistura floral de rosa num vestido plissado salpicado de jade. Daniel nomeou a coleção de "Chrysalis Corrosion". Uma ave do paraíso modernista no seu melhor.
 

Alberta Ferretti: feminismo soft com segurança



Estilo feminino romântico e delicado de Alberta Ferretti, que desenvolveu uma silhueta envolvente para criar uma coleção cheia de graça e distinção.


Look da coleção Alberta Ferretti, para o outono-inverno 2022, apresentada em Milão - Alberta Ferretti

 
Embora conhecida principalmente como uma grande costureira, nesta temporada  o coração da sua coleção foram as novas calças de Alberta de duplo volume plissado em veludo azul real ou caxemira cinzenta de aço. Seguiram-se calças de veludo em azul noite e roxo imperial romano, combinadas com casacos de pele falsa e mantas mongóis com bordas de pelúcia.
 
A futura grande dama do elenco, muito jovem, ostenta o seu lurex prateado e malhas de lã, casacos de couro perfectos e intarsia de veludo.
 
Apresentada num antigo quartel no sul de Milão, a coleção está tão longe de ser primitiva. Como o desfile culminou com mini cocktails em folhas de chiffon preto, brilhantes vestidos triangulares com lantejoulas e brilhante veste de seda plissada em cor de estanho usada com botas cuissarde, num look que a modelo dominicana Lineisy Montero protagonizou, produzindo um murmúrio de espanto coletivo por parte da audiência.
 
Um look que também resumiu como Milão está a anos-luz de distância de Londres. Viva a diferença!

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.